Igreja vai dizer nas missas que Temer é perverso aos trabalhadores (ah, o Paolino vivo!)

E é mesmo mau!

É bom com os ricos do mercado, os bancos, as empresas estrangeiras.

Pe. Paolino começa a fazer falta…

J R Braña B


Do 247:

Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) vai levar a luta contra o pacote de Michel Temer para dentro das igrejas católicas de todo o País; na avaliação da entidade, reformas como a trabalhista e a previdenciária, nos moldes propostos pelo governo Temer (PDMB), podem até atender aos apelos do mercado, mas deixam de fora interesses básicos do cidadão – justamente o maior afetado por elas, e o que menos ou nada foi chamado a participar dessa discussão; o combate às reformas deve abordado nas missas, além de discutido na cúpula da CNBB;

“Não é uma posição político-partidária, mas política, no sentido da polis, do cuidado de todas as pessoas. É importante que se debata e que se converse sobre isso. E faremos”, afirmou o secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Ulrich Steiner