500 dias do Gov GladsonC/Rocha, por Cesário Braga

500 dias gov  #

cesário
Cesário Braga, presidente do PT

O presidente do PT do Acre analisa os 500 dias da atual gestão do governo do Acre em meio ao flagelo do covid-19.

Cesário destaca:

(…)As principais promessas feitas por Cameli e sua aliança (MDB, PP, PSD, PSDB, DEM e cia), durante a campanha de 2018, não foram colocadas em prática.(…)

(…)-desenvolvimento econômico na área da produção, obras de infraestrutura, segurança pública, educação e saúde não avançaram em praticamente nada. Pelo contrário, (…)

(…)Inúmeras foram e são as reclamações nesses 500 dias de, falta de água, ausência de acompanhamento técnico na área da produção, ausência de estratégias para geração de emprego e renda, deterioração de estradas e ramais, falta de médicos e medicamentos, continuidade da sensação de insegurança, fechamento de unidades do governo que atendiam a população nos municípios, assédio moral a funcionários públicos, perseguição política, supressão de direitos básicos como a aposentadoria dos servidores, ausência de negociações salariais, falta de diálogo com a população,(…)

(…)ausência de processos licitatórios, falta de transparência com os gastos públicos, uso desregulado de caronas, dispensas de licitação, contrações desnecessárias como a do jatinho, favorecimento de amigos e parentes de aliados no fornecimento de serviços para o governo.(…)

(…) tem também os escândalos que estão sob investigação, com destaque para os problemas nas secretarias de Saúde e Educação e no Departamento de Pavimentação e Saneamento (DEPASA),(…)

(…)incapacidade gerencial do governador Gladson Cameli e vice-governador Major Rocha e a ineficiência e inexperiência da equipe(…)

(…)durante esses 59 dias em que o governo vem enfrentando a pandemia efetivamente, algumas decisões têm sido acertadas:(…)

(…)São 500 dias e ainda haverá tempo para Gladson e Rocha mostrarem que as promessas de campanha não foram apenas promessas,(…)

abaixo a íntegra…