Ideb revela importância de colaboração entre municípios

ideb

centralpress

alunos-indice-do-ideb

Ideb revela importância da colaboração entre municípios para qualidade da Educação pública

Estudo revela melhora de índice em municípios que colaboram entre si por meio de Arranjos de Desenvolvimento da Educação

Dados do último Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), do Ministério da Educação (MEC) revelam melhorias em todos os aspectos do processo ensino/aprendizagem em 21 cidades que compõem o Arranjo de Desenvolvimento da Educação (ADE) Granfpolis. O estudo foi realizado pelo Instituto Positivo, com o objetivo de reforçar com os  gestores municipais a importância do movimento de colaboração para a Educação pública. O relatório revela que, nos anos iniciais do Ensino Fundamental, a variação ascendente é de 1,7%; já nos anos finais o crescimento foi de 15,1%. A análise comparativa foi feita entre o resultado de 2019 e 2015, quando o ADE foi implantado na região.

“Essa ascendência constante dos últimos anos não é resultado apenas do ADE, mas sim um mérito coletivo dos secretários, parceiros, municípios, professores, alunos, gestores escolares e toda a comunidade escolar envolvida no processo de Educação. Por meio dos projetos e das ações implantadas pela Associação Granfpolis e pelo Instituto Positivo, contribuímos com a melhoria da Educação, buscando sempre a equidade, ou seja, reduzir as desigualdades entre os municípios, olhando o território como um todo”, destaca a Coordenadora de Responsabilidade Social do Instituto Positivo, Cristiane da Fonseca.

A variação entre os municípios com menor e maior Ideb em 2019 ficou em 2,4 pontos nos anos iniciais e 2,3 pontos nos anos finais e é missão do ADE diminuir essa desigualdade. Entre as ações que contribuem para a redução das desigualdades intermunicipais estão os projetos de alfabetização, de estímulo de gestores e professores, de redução da diferença entre idade e ano escolar dos estudantes, além do trabalho contínuo com de fortalecimento de dirigentes municipais de Educação. O estudo realizado pelo Instituto Positivo será realizado em duas fases, sendo esta a primeira. A segunda deverá ser divulgada em novembro.