Flamengo, jogadores e Bolsonaro: Nojo

flabolsonaro

nojo
Em queda livre na popularidade, Bolsonaro vai ao treino do Flamengo e fica 1 hora: recebe atenção do clube reacionário e de atletas ricos e sem noção

O clube Flamengo não merece mais, neste momento crucial do Brasil, o respeito dos democratas.

É um clube aliado de um presidente que negligenciou a pandemia do covid-10 no Brasil e o resultado é a tragédia refletida em números de mortos….215 mil e serão muito mais…muito mais!

O Flamengo é hoje um dos palcos e guarida do pior presidente da república que este país já teve notícia.

Para mim, o Flamengo virou um clube desprezível, lambe-botas de Bolsonaro.

Como o Santos e outros, que comungam com as ideias desse indivíduo.

Rezo para que Bolsonaro passe longe das laranjeiras…tenho dúvida se não seria recebido  com pompa do mesmo jeito.

Talvez parasse de torcer pelo FLU.

O futebol brasileiro sempre serviu a esse tipo de papelão…alienante!

Quantos aos atletas, infelizmente, são analfabetos políticos de carteirinha…e carteiras cheias de dinheiro.

Como diz meu filho, esses jogadores fariam isso com qualquer político que estivesse nesse cargo.

São treinados para falar o dia inteiro e não dizer nada polêmico, de conteúdo avançado ou que saia do script futebolístico…’não têm interesse fora do jogo’, como explica Simon Kuper, no seu livro ‘The Football Men’ (Os homens do Futebol)

São monomaníacos, diriam especialistas no assunto.

Jamais serão um Afonsinho e Sócrates.

Eric Cantona, ex-craque da seleção da França (cujo avô e avó tiveram que fugir da Ditadura espanhola), em artigo emocionante (oestadoacre vai publicar em algum momento) escreve:

-O futebol dá sentido à sua vida. Eu realmente acredito nisso. Mas sua vida, sua história, sua essência, também dão sentido ao seu futebol.

O que dá sentido à vida a esses jogadores do Flamengo que se deliciam em encontro com o inqualificável Bolsonaro?

J R Braña B.