Dep Gonzaga visita comunidades do Tejo, onde gasolina custa 9,50 o litro

aleacdepgonz

O litro da gasolina aqui chega a custar R$ 9.50, e precisamos de 50 litros para ir e voltar, por isso fica muito difícil pra nós ir”, diz dona Olinda ao parlamentar.

gonzaga

Deputado Luiz Gonzaga visita comunidades isoladas ao longo do rio Tejo e vai acionar órgãos do Estado cobrando melhorias

Assessoria

O primeiro-secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, deputado Luiz Gonzaga (PSDB) esteve neste final de semana em duas comunidades localizadas no Alto Juruá, para ver de perto as dificuldades enfrentadas por moradores que passam de meses sem irem a Cruzeiro do Sul devido à distância e as dificuldade econômicas como o preço estratosférico da gasolina e diesel para abastecer os motores de popa das embarcações.

Saindo de Cruzeiro do Sul na sexta-fera,19, o parlamentar passou por Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, onde conversou com a comunidade e pernoitou. No sábado (20), o parlamentar e sua comitiva seguiram viagem pelo rio Juruá até alcançar um dos principais afluentes, o rio Tejo. O destino final era a comunidade da Vila Restauração. Foram 8 horas de barco, saindo da sede do município de Marechal Thaumaturgo.

Antes do destino final, o parlamentar ouviu moradores da Comunidade São Francisco, um vilarejo que fica às margens do Rio Tejo, onde vivem aproximadamente 35 pessoas, dentre elas, a do produtor rural Francisco Assis, de 65 anos.

gonzaga

O produtor relatou ao parlamentar as dificuldades enfrentadas pelos moradores, entre elas o abandono por parte do poder público. “Aqui não temos ajuda de ninguém, vivemos do nosso trabalho e do que plantamos para comer, até o diesel que usamos para pôr no motor para gerar energia é com recurso próprio, pois nem a Prefeitura de Marechal Thaumaturgo nos ajuda em nada”, relata.

Já a moradora Maria Olinda, de 52 anos, falou a respeito da dificuldade de ir até à cidade devido ao alto preço cobrado pelo litro da gasolina na região do Rio Tejo, “Aqui nós somos um povo muito sofrido, passamos de meses sem ir à cidade porque não temos recurso para ir de barco a motor. O litro da gasolina aqui chega a custar R$ 9.50, e precisamos de 50 litros para ir e voltar, por isso fica muito difícil pra nós ir”, disse Olinda ao parlamentar.

Luiz Gonzaga se comprometeu em acionar a Secretaria Estadual de Produção e Agronegócio (SEPA), para enviar um técnico e orientar a comunidade e, assim, criar uma logística para que eles possam escoar seus produtos e gerar renda para àquelas famílias.

gonzaga
Vila Restauração

Após 8 horas de barco o parlamentar chegou a vila Restauração, onde pode comprovar de perto as dificuldades enfrentadas pelos moradores que ali vivem.

Um dos moradores, o senhor Francisco Oliveira, de 55 anos, relatou ao parlamentar que “falta água encanada, policiamento 24 horas, um barco para que possamos escoar a produção do que plantamos aqui, um galpão para o armazenamento dos produtos, e melhorias na única pista de avião que temos”, disse o senhor Francisco ao deputado.

Energia solar

O deputado também pôde conhecer de perto um projeto que está sendo executado pela Energisa, em parceria com o governo federal e o governo do Estado. O parlamentar conversou com o engenheiro responsável pela execução do projeto, Jarbas Henrrique, que disse ao deputado que “o intuito da Energisa é montar uma usina fotovoltaica na Vila com sistema híbrido, com baterias, geradores e painéis solares”, relatou ao Luiz Gonzaga.

Jarbas disse ainda que a Energisa tem um programa chamado “Projeto Eficiência Energética”, que tem objetivo fazer a troca dos freezers e geladeiras que tem um alto consumo nessas comunidades, por equipamentos novos que consumam menos energia. Eles garantem também doar equipamentos a todos os moradores da comunidade que não possuem esses eletrodomésticos em casa, após a conclusão do projeto no vilarejo.

Luiz Gonzaga se comprometeu que ainda esta semana estará apresentando três requerimentos na Assembleia Legislativa, um para a Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio (SEPA), pedindo que um técnico visite essas comunidades e leve um plano de logística para que os produtores possam escoar seus produtos agrícolas.

Outro requerimento será encaminhado à Secretaria de Estado de Segurança Pública do Acre, solicitando a presença de um policial militar 24 horas na Vila, tendo em vista que só existe policiamento na sede de Marechal Thaumaturgo.

O terceiro pedido será enviado ao Depasa, para que promova um estudo de viabilidade técnica para que possa levar água tratada para a comunidade. Também pedirá ao Deracre que melhore as condições da pista de pouso da Vila Restauração.

“ Estive na vila Restauração, onde tive a oportunidade de conversar com as pessoas da comunidade, e ouvir deles às necessidades, pois esse é o trabalho do parlamentar, visitar as comunidades para conhecer às dificuldades enfrentadas pela população, e aqui estamos, ouvindo as pessoas e identificando os problemas para que possamos levar ao governo do estado e buscar as soluções”, disse o parlamentar.

(assessoria)