Eliminado com tombo: fantasma de ato racista ainda perturba

#eliminado

Veja

tombo

Atual campeão mundial da barra fixa disse que sofreu de depressão e burnout durante a preparação olímpica após ataques nas redes sociais

A Olimpíada de Tóquio já acabou para o ginasta brasileiro Arthur Nory. Campeão mundial da barra fixa em 2019 e medalhista de bronze do solo na Rio-2016, ele falhou nas duas únicas apresentações em que tentava buscar uma final no Japão, na madrugada deste sábado, 24.(…)

O episódio a que Nory se refere aconteceu há seis anos, quando ele e outros colegas de seleção gravaram vídeos com piadas racistas direcionadas ao colega Ângelo Assumpção, que é negro. Nory chegou chegou a deletar sua conta no Twitter antes dos Jogos de Tóquio e, em nova entrevista à imprensa brasileira no Japão, disse ter sofrido depressão e síndrome de burnout, como é chamado o esgotamento mental ligado à rotina de trabalho.

-Fico sempre muito abalado (…) – disse Arthur Nory.