Acre precisa de mudança social (quem vai propor?)

#projetoacre

acre

Vários nomes já estão em campanha para o governo do Acre…nenhum ainda, no entanto, mostrou qual ideia tem na cabeça para iniciar um processo de transformação social profunda. Do governador atual, GladsonC, que é candidato à reeleição, já se sabe: não há projeto de transformação profunda para a maioria acreana….São três anos do mais do mesmo…!

Agora em março, no máximo em abril, os nomes ao palácio Rio Branco se definem…oestadoacre vai cobrar dos candidatos um programa de desenvolvimento social…repito: desenvolvimento social. Um programa pensado e construído com os trabalhadores, pequenos comerciantes sem grife, servidores, assalariados, aposentados, desempregados e a juventude….que são a maioria.

Este blog não dará crédito a programas, cópias mal feitas de intenção e propaganda negociadas em escritórios de entidades patronais, essas minúsculas castas suecas-acreanas que sempre dominaram e dominam a maior parte do orçamento do estado. E que os governos sempre trabalham e atuam para elas… esquecendo de quem os elegeu.

Na eleição deste ano a maioria do Acre precisa debater os seus interesses de verdade, que vão além de migalhas distribuídas por candidatos mercadores do voto. Esse é o debate que a maioria da sociedade acreana tem que encarar. A campanha eleitoral não é só distribuição de santinho, panfleto, discurso vazio de palanque, tv, rádio e vídeo na rede social na internet…campanha eleitoral é o momento de discutir a vida – digna – na sua plenitude.

O debate intenso dos problemas interessa à maioria….e politiza para definir o voto…tudo que a casta sueco-acreana privilegiada evita a vida inteira.

J R Braña B.