Datafolha: Brasileiros mais à esquerda (menos no Acre)

datafolha

pesquisa

Jornal do Comércio, de Recife

Entre os eleitores brasileiros, maior parte tem tendência de esquerda. Entenda por que mudou

 

O que aconteceu com as convicções do eleitor brasileiro entre 2017 e 2022 para que ele migrasse para uma postura mais de esquerda ao longo desses anos? Uma Pesquisa Datafolha tentou responder, mostrando como o perfil ideológico mudou quando se trata de comportamento, valores e economia. Enquanto em 2017 havia uma divisão mais equilibrada entre esquerda e direita entre a população, agora quase metade dos brasileiros entrevistados se identificam com a linha política de esquerda (49%)34% com a direita e 17% com o centro.

(…)

Na esquerda, mais mulheres. Na direita, renda maior

Algumas peculiaridades aparecem quando se observam as características sócio demográfico da população. Se fôssemos traçar um perfil, a maioria dos eleitores identificados com a esquerda seria mulher, jovem (de 16 a 24 anos) e com maior grau de instrução. O perfil de direita seria de um homem, com idade acima de 60 anos e renda mensal superior e dez salários mínimos.

(…)

Em tempo: no Acre, esse fenômeno ainda não chegou…aqui o ‘conservadorismo’ (junto à alienação política apimentada com religião) dá as cartas.

Em tempo 2: o Acre se equipara a RO, MT e MS,…estados com o mesmo viés político, tendência conservadora, fechada…refratários às bandeiras libertárias e sociais contemporâneas

Em tempo 3: os governos da ex-Frente Popular que passaram têm grande responsabilidade por tendência conservadora não ter mudado, avançado como deveria ter avançado…

Em tempo 4: a pesquisa completa aqui, em pdf

J R Braña B.

oestadoacre.com (inscreva-se no nosso canal..apenas um clique aqui)