Apelou: Posto de gasolina obrigado mostrar preço do dia 22/Jun

decreto

diário

Bolsonaro corre contra o tempo e contra o favoritismo de Lula.

Baixou decreto hoje obrigando os postos de combustíveis a informarem de FORMA OSTENSIVA os preços dos combustíveis praticados no dia 22 de junho.

O objetivo político/eleitoral é que o consumidor compare os preços de antes com agora (após redução do ICMS dos estados).

Vale dizer: essa medida é enxugar gelo (embora os preços devam cair qualquer coisa parecida com R$ 1 a
R$ 2)….porque não desdolariza os preços, a real causa dos aumentos absurdos e que Bolsonaro não tem coragem de mudar (para não afetar os ganhos bilionários de acionistas)…

(Nos governos Lula e Dilma os preços dos combustíveis não eram calculados baseados no Dólar, por isso os aumentos demoravam acontecer e o último preço da gasolina na gestão de Dilma era em média R$ 2,30)

Hoje, na CBN-Rio Branco, um membro do governo do Acre (da Fazenda) enrolou, enrolou e para justificar o preço alta da gasolina disse tudo, menos que a dolarização é o problema principal…má fé ou burrice mesmo.

Ou seja, o governo do Acre, terá suas receitas reduzidas e muito – e esse próprio governo acreano, bolsonarista raiz, não tem a decência de dizer que será prejudicado por esse governo Bolsonaro que defende.

J R Braña B.

oestadoacre.com (inscreva-se no nosso canal..apenas um clique aqui)