Sena tem 23 bairros…12 (52%) estão sob as águas

Sena tem 23 bairros…12 (52%) estão sob as águas

As águas imundas da enchente já rondam o centro de Sena Madureira. O que todos querem é que as cenas de 1997 não se repitam. Nesse ano, a cidade foi quase que completamente destruída. Para aumentar o caos, a prefeita da época, junto com outros políticos ainda foram vítimas de um acidente aéreo quando sobrevoavam as áreas atingidas.

cafezalcapaAgora a situação começa a se agravar, o nível do Iaco continua subindp e já atinge à marca de 17,04m, muito acima da cota de alerta que é de 14m, e o prefeito Nilson Areal não teve outra alternativa se não decretar Estado de Emergência na cidade.

-Tivemos que tomar esta decisão para poder buscar as ajudas necessárias para o município. Eu não posso ficar esperando que as coisas aconteçam. A situação está grave e não nos restou outro remédio – declarou o prefeito.

decretosenaEm Sena Madureira pelo menos 12 bairros (num total de 23) estão inundados pelas águas do Iaco e seus afluentes. Segundo Carlos D’ávila (vídeo com ele aqui), da Defesa Civil, 140 famílias tiveram que deixar suas casas. Algumas delas, poucas, no entanto, estão em abrigos públicos, como o Ginásio Esportivo Hermilton Gadelha Pessoa.

-A maioria está em casa de parentes – afirmou o coordenador da Defesa Civil, que nesta tarde, junto ao prefeito Nilson Areal, percorreu o Igarapé Cafezal e parte do Iaco para monitorar os estragos da enchente.

-Só em fevereiro choveu em Sena Madureira 286mm. Na semana passada, no dia 16, num único dia, choveu 75mm. Nós fazemos esse monitoramento diariamente – garantiu Carlos D’ávila.

Carnaval continua

defesacivilsenaMesmo as águas se aproximando do centro da cidade, o Carnaval em Sena continuará neste terceiro dia. O prefeito diz que está atento.

-Estamos atentos. Vamos manter o Carnaval. Se as coisas piorarem nós avaliaremos. Por enquanto não há motivos para suspender ou mesmo cancelar a festa – declarou o prefeito Nilson Areal.

O decreto de Emergência do município já foi comunicado à Defesa Civil Estadual e enviado para publicação no Diário Oficial do Estado. Com a emergência decretada, o município terá condições de acessar recursos da União para recuperar a cidade e ajudar as pessoas atingidas. A prioridade, segundo o prefeito, será a infraestrutura.

-Vamos investir no saneamento da cidade – disse.