Sena Madureira já tem mais de 700 famílias desabrigadas

Dados coletados pela reportagem há pouco junto à Defesa Civil  (DC) do município apontam que a situação se agrava a cada minuto em Sena Madureira. Números detalhados do controle da DC-Sena revelam um total de 719 famílias desabrigadas pela enchente do Rio Iaco, Purus e seus afluentes. Desses 102 famílias (500 pessoas) estão sob cuidados da DC-Sena. 452 famílias (1950 pessoas) estão em casa de amigos e parentes. Na zona rural, nos rios Iaco e Purus – a DC-Sena registrou 165 famílias vítimas da enchente e que estão fora de casa.

senacapa2-São hoje em Sena, que nós temos controle, 3.447 pessoas desabrigadas – informa um dos coordenadores da DC-Sena (Bombeiro Carlinhos) a oestadoacre.com

O maior problema, no entanto, é a alimentação. A população, na expressiva maioria pobre, reclama da demora em receber cestas básicas do poder público. Na zona rural o recebimento dessa assistência ainda é zero. Somente há alguns minutos, uma pequena remessa (menos de 100) de cestas básicas organizada pela Seaprof estava sendo enviada para os ribeirinhos.

O movimento na cidade aumentou nas últimas horas com o avançar da enchente. O cenário é de casa desarrumada. Cenas de pessoas transportando colchões, eletrodomésticos e objetos de casa virou rotina no dia-a-dia. Nesta madruga o Iaco, seu nível, subiu mais 9cm e atingiu a marca de 17m,62cm.

Como em outros municípios do Acre atingidos pela enchente, em Sena Madureira as aulas da rede pública ainda não começaram.

Violência

Coma a enchente e o desligamento da energia nos bairros atingidos, cresce a violência durante as noites no município. No segundo Distrito, um rapaz escapou por pouco ontem depois de ser morto por uma ganque. Fugiu dentro de uma canoa. Ganhou corpo na cidade a opinião de que a violência tomou conta da devido à impunidade. É corrente a opinião em Sena Madureira ‘a polícia prende e a justiça solta’.