Principal empresa aérea boliviana vai à falência; acreanos têm problemas para retornar

AeroSur foi uma empresa que já deu orgulho ao povo boliviano quando tinha 16 aeronaves e fazia pelo menos seis voos nacionais e nove internacionais. Eram 20 voos diários. Fechada devido à grave crise econômica os seus trabalhadores iniciaram uma greve de fome na cidade de Santa Cruz, sede central da empresa.

aerosur2Enquanto isso no aeroporto Viru Viru, da capital cruceña, vários passageiros reclamavam dos prejuízos. Os mais revoltados, segundo a imprensa boliviana, são os espanhóis, que tiveram que atrasar seus voos para a Espanha.

Acreanos que saíram de Rio Branco há um mês com passagens compradas para viajar na AeroSur tiveram problemas também. A solução está sendo mudar o bilhete para empresas menores e que fazem o voo Santa Cruz – La Paz – Cobija, na fronteira com o município de Brasileia.