Investimentos de 12 milhões no armazenamento de grãos

Investimentos de 12 milhões no armazenamento de grãos

Com recursos do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor de mais de R$ 12,4 milhões, o governo do Estado ampliou unidades armazenadoras para secagem e armazenagem de grãos em Guiomard, Brasileia e Plácido de Castro que já não eram suficientes para atender a grande demanda surgida nos últimos anos, tendo em vista que a produção de grãos vem dando um salto com os investimentos feitos pelo governo e pelo setor privado.

graosTambém já foi construído um silo em Rio Branco, na estrada da Transacreana, e outros dois estão projetados – um em Acrelândia, na qual está com a obra civil bem avançada, e se iniciou esta semana a construção de um em Capixaba.

O governo investiu este ano R$ 37 milhões em 364 máquinas para a mecanização agrícola que foi distribuídas entre os 22 municípios e beneficiarão, diretamente, a produção familiar. A contrapartida dos produtores é o óleo diesel. Esse é um compromisso com o produtor familiar na oferta de alternativa que garanta ganho na produtividade sem aumentar a pressão sobre a floresta.

Os equipamentos e implementos agrícolas adquiridos pelo governo do Estado são destinados ao Programa de Recuperação de Áreas Degradadas e ao Programa de Desenvolvimento da Piscicultura, objetivando a incorporação de terras degradadas ao processo produtivo.

O resultado dos investimentos no setor produtivo nos últimos 12 anos é refletido nas unidades armazenadoras, que em 2011 beneficiaram e armazenaram 84.136 toneladas de milho. Já a capacidade dos silos que estão em funcionamento é de 161 mil sacas de grãos de milho, que somada à capacidade do que está em construção na BR-364, em Acrelândia, e BR-317, em Capixaba, vai chegar a 503 mil sacas. No ano passado foram atendidos 450 produtores na safra 2011/2012.