MP começa investigar boato sobre Ebola em Brasileia

O procurador-geral de Justiça Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto requisitou a instauração de inquérito policial sobre a autoria de notícia falsa sobre suposta contaminação de imigrantes haitianos pelo vírus Ebola, divulgada por um site de notícias de Brasileia, onde funcionava o abrigo que acolhia os imigrantes.

Nesta quarta-feira, 16, foi encaminhado um ofício ao secretário da Polícia Civil, Emylson Farias da Silva, com o pedido de investigação. O boato foi publicado pelo jornal online ‘3 de Julho’, que teria utilizado informações de outro site sobre a possibilidade de contaminação. A falsa notícia teve grande repercussão nas redes sociais e causou pânico na população local.

Oswaldo D’Albuquerque explica que o objetivo da investigação é apurar se houve contravenção penal de falso alarma (art.41, do Decreto-lei 3.688/41) e/ou crime de incitação da discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, previsto no art. 20, § 2º, da Lei 7.716/89.

Não podemos permitir que notícias inverídicas ou irresponsáveis incitem ao medo e/ou à discriminação de qualquer natureza contra pessoas ou comunidades – comentou o procurador-geral.