Eleições/2014: Mercado de 6 de Agosto recebe Perpétua: ‘essa flor não murcha’

Eleições/2014: Mercado de 6 de Agosto recebe Perpétua: ‘essa flor não murcha’

O logradouro público da  6 de agosto é um dos mais antigos da capital. Até porque foi nesta região, que fica localizada às margens do Rio Acre, que nasceu a cidade. Perpétua e o prefeito Marcus Alexandre estiveram nesta manhã de quinta-feira dialogando com os comerciantes e populares por pelo menos duas horas.

No mercado da 6 ainda se vê as cantinas instaladas fazendo cuscuz  no modo mais artesanal como, por exemplo, utilizando um recipiente que um dia serviu de pote de manteiga. Posto em cima de uma panela de pressão o vapor se encarrega de deixar em forma e em ponto de saborear esse que é um dos pratos preferidos dos nativos nas manhãs no Acre.

Perpétua, nesta campanha rumo ao senado, tem recebido apoio expressivo de muitos setores da sociedade, mas é nas ruas, nos mercados onde os eleitores mais festejam um encontro com ela.

O seu Saldanha, por exemplo, se aproxima diz: ‘essa flor não murcha, essa for não pode murchar’.

Flor é o adereço que virou moda no Acre desde que a deputada começou a usar para enfeitar o cabelo. Crianças, adolescentes, jovens, e até senhoras passaram a usar a flor como forma de homenagear e mostrar adesão ao pleito de Perpétua pela única vaga no senado.

Seu Cabanelas, comerciante da tradicional família acreana ligada à Educação, é outro que tece elogios à Perpétua. ‘Ele é uma política diferente, que ajuda as pessoas e o Acre. Na alagação esteve aqui e vi ela de botas indo ajudar as pessoas que estavam precisando’.

No espaço do mercado da 6 de agosto, as mudanças são visíveis. Antigamente a desorganização dava o tom. Como um polo de encontro de pessoas tradicionais da capital, o bairro da  6 é sempre o ponto de partida em todas as campanhas eleitorais do Acre.

‘É um bairro que dá sorte. Aqui quem a gente apoia, ganha. E nós apoiamos Tião Viana e Perpétua’, garante seu Cabanelas.

Oração de pastores

No meio da manhã a candidata ao senado pela Frente Popular foi recebida por pastores da Igreja Assembleia de Deus, da Vila Acre, que dedicaram a ela alguns minutos de oração devido a um problema de saúde do pai de Perpétua, que está internado em Cruzeiro do Sul, numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele é um ex-soldado da Borracha e tem 92 anos. ‘Foi um momento muito importante para mim esse encontro com os pastores da Assembleia de Deus’, disse Perpétua.

Ao meio-dia, logo após cumprir encontro com estudantes acreanos que estudam na Bolívia, Perpétua tomou o avião para Cruzeiro do Sul para encontrar com o seu pai e os seus familiares.

 

(assessoria)