Comitiva do Acre visita a obra da Ponte do Madeira! (Última bandeira da Oposição foi pro bebeleu)

Foi preciso o PT chegar ao poder, ficar alguns mandatos, para afrouxar o nó cego que havia na chamada máfia das balsas, como diz o senador Jorge Viana, para que, enfim, a ponte que liga definitivamente o Acre ao Brasil pudesse ser iniciada

Em 30 meses todos vão passar sobre a ponte e poder ver melhor as belezas do Madeira naquele trecho da BR-364.

E na placa de inauguração terá o nome em letras bem grande: Dilma Rousseff e Tião Viana.

Do PT.



Saiu na Ag Gov Acre:

Nayanne Santana

Ponte sobre o Madeira será concluída em 2017, informa Dnit a Tião Viana

O governador Tião Viana liderou nesta quinta-feira, 13, uma comitiva de parlamentares e empresários em visita técnica ao canteiro de obras da ponte sobre o Rio Madeira, na BR-364, em Abunã (RO). Acompanharam também a visita o vice-governador de Rondônia, Airton Gurgacz, e o superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no Acre e Rondônia, Fabiano Martins Cunha, seguido por sua equipe. Martins anunciou que a obra deverá ser concluída em dois anos.

Essa obra traz alegria, esperança. É bom o parlamento do Acre vir verificar isso de perto, testemunhar um tempo de união e integração.

Gov Tião Viana

Cunha afirmou que, desde julho, a empresa vem operando no local onde está sendo construída a ponte. “As obras estão transcorrendo dentro do cronograma previsto. O trabalho da parte das fundações dos pilares, do lado que dá acesso ao Acre, já começou. No lado oposto do rio, estamos mobilizando equipamentos para iniciar as fundações no fim da próxima semana”, explicou o superintendente.

Ele frisou que, paralelamente, em Brasília, os trabalhos de aprovação dos projetos executivos e a liberação de recursos seguem dentro do cronograma, sem riscos de paralisação das atividades no canteiro do Abunã.

15598207917_935a48608d_h


A última divisa da integração

Durante a visita técnica, Tião Viana lembrou que em 1999, quando era senador pelo Acre, liberou emendas para a construção da ponte sobre o Madeira, contudo, não houve empenho por parte do governo de Rondônia na época, de modo que o recurso emperrou. Ao ver os pilares de sustentação da ponte sendo erguidos, o governador do Acre declarou que se inicia a integração definitiva do Acre com o restante do Brasil.

“Esse é o sentido da integração. Estamos vencendo o último desafio. O vice-governador de Rondônia veio ao nosso encontro para dizer que o governo de Rondônia é solidário. A presidente Dilma já tomou a decisão de integrar o Acre. Em 30 meses veremos esta ponte concluída. Uma obra com custo inicial de R$ 128 milhões. Isso é integração do Brasil com Rondônia, e com as rotas comerciais. Isso se torna uma realidade”, declarou.

Airton Gurgacz afirmou que a construção da ponte também vai pôr fim ao sofrimento de milhares de motoristas que trafegam pela BR-364. “Os motoristas, às vezes, ficam numa espera de até 12 horas para atravessar o rio, e na época da seca essa travessia demora muito mais. Isso é importante para Rondônia, para o Acre e para o Brasil, que terá essa interligação internacional com o Pacífico. Concluindo: essa ponte é só alegria”, declarou o vice-governador.

(…)