Mano decreta Emergência em Sena (Iaco: 16,17)

Mano decreta Emergência em Sena (Iaco: 16,17)

Era questão de tempo – J R Braña B.

Da assessoria

Prefeito Mano Rufino decreta situação de emergência em Sena Madureira por conta da cheia do rio Iaco

enchentesena1

O prefeito de Sena Madureira, Mano Rufino, decretou na tarde deste sábado, 28, situação de emergência na cidade em função da cheia do rio Iaco. Até agora, as informações da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros apontam que 90 famílias já foram retiradas de suas casas, totalizando 347 pessoas.

Ao longo do dia, o rio Iaco não parou de encher e às 18 horas seu nível estava em 16,71 metros, excedendo em 1,51 metros a cota de transbordamento.

(…)

Na medição das 15h de segunda: 16,17, segundo a DC-Sena 

(…)

Nesta manhã, o prefeito se comunicou por telefone com o governador do Acre, Tião Viana. “Repassamos a real situação da cheia em nosso município e manifestamos também a nossa preocupação. O governador prestou solidariedade às famílias e também manifestou apoio ao nosso município”, comentou.

O prefeito falou ainda sobre o Decreto de emergência. “A situação se agravou nesses últimos dias e muitas pessoas já tiveram que deixar suas casas, por isso, estamos decretando emergência para que possamos buscar um apoio maior junto aos setores competentes”, salientou.

enchente sena2

Muitas famílias estão abrigadas em casas de parentes. Outras se encontram nos abrigos públicos que funcionam na quadra da Escola de Ensino Médio Dom Júlio Mattioli e também na Fundação Amigos da Amazônia. Além disso, hoje foram feitas as repartições (instalação dos boxes) na quadra da Escola Messias Rodrigues para atender famílias atingidas nos Bairros Vitória e Pista.

Na Fundação Amigos da Amazônia, em torno de 8 famílias indígenas encontram-se abrigadas. O local foi reservado somente para os indígenas.

A ação de remoção das famílias das áreas alagadas conta com equipes da Prefeitura, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e demais setores.

Os Bairros mais atingidos pela enchente em Sena Madureira: Praia do Amarílio, parte do São Felipe, Cafezal, Bom Sucesso, Niterói, São Francisco, Cidade Nova, Vila Militar e Cohab, além das Ruas Siqueira Campos, Benjamim Constant, Piaui e Maranhão. A força da água afeta também produtores ribeirinhos dos rios Iaco, Caeté, Purus, Macauã, Cassirian, dentre outros.