Governo Dilma antecipa benefícios previdenciários a vítimas da enchente no Acre (estimativa é liberar 37 milhões)

Governo Dilma antecipa benefícios previdenciários a vítimas da enchente no Acre (estimativa é liberar 37 milhões)

Do Governo Federal

O governo federal vai antecipar, a partir de amanhã (6), benefícios previdenciários para a população atingida pela cheia do Rio Acre nos municípios de Rio Branco e Basileia. A portaria ministerial que garante o direito foi assinada nesta quinta-feira (3), pelo ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, em Brasília.

Em conversa com a imprensa, Gabas informou que há 44,5 mil beneficiários que poderão fazer o requerimento, e a estimativa é liberar até R$ 37 milhões. O valor adiantado será descontado no terceiro mês subsequente ao recebimento, dividido em 36 parcelas mensais sem juros e sem correção monetária.

O beneficiário interessado deve procurar uma agência do INSS. O dinheiro vai ser liberado imediatamente. Segundo o ministro, para quem tiver condições de se deslocar até uma agência, o governo vai deslocar uma equipe até as áreas atingidas para garantir o serviço.

O adiantamento é válido para todos os benefícios previdenciários, exceto os temporários, como o auxílio-doença.

Cheia do Rio Acre

No início desta semana, em pouco mais de 24 horas, o nível do Rio Acre subiu 45 centímetros e ultrapassou o recorde histórico registrado em 1997, quando alcançou 17,66 metros. O nível das águas na capital chegou a 17,96 metros, segundo o Sistema de Monitoramento Hidrológico da Agência Nacional de Águas. Diante da situação, a prefeitura de Rio Branco decretou estado de calamidade.

Na terça-feira (3), o governo federal liberou R$ 2,5 milhões para ações de defesa civil em Rio Branco (AC). A decisão permitirá ações de socorro e assistência à cidade.

dilma autoriza