Competitividade: Quem atrasou o Acre mesmo?

Competitividade: Quem atrasou o Acre mesmo?

 

[Somente nos últimos quatros anos foram erguidos no Acre sete parques industriais]

competividade

 

J R Braña B.

Nesta manhã de sábado, o ac24h repercute uma matéria da Veja (logo da Veja, direitista, tucana, entreguista e a única revista norte americana escrita em português) sobre o nível de competitividade econômica do Acre.

Competitividade para esses senhores (mercado) não tem o significado que o dicionário traz do substantivo.

Salário sofrível e exploração ao máximo dos trabalhadores é o que baseia esse centro de liderança pública (tucano) e outros sobre o que é competitividade.

Vou dar um exemplo:

Para o mercado, a Etiópia é competitiva, pois o salário médio dos trabalhadores é apenas 100 reais ao mês (25 dólares).

O salário médio no Brasil é 650 dólares, o da China, 250 dólares, e o da Grécia 500 dólares, menor que o nosso.

Para onde estão se transferindo as grandes empresas do mundo atualmente? coincidência! Etiópia, na África.

Volto ao assunto que me propus:

Para começar, o centro de liderança pública é uma entidade ligada umbilicalmente ao tucanato paulista e parceira da globo, sediada, claro, em São Paulo, e passou esses últimos 10 anos combatendo o governo trabalhista de Lula e Dilma.

Não é à toa que os estados de São Paulo e Paraná ficam sempre à frente…O Paraná à frente do RJ, Minas, MS, Amazonas, é ruim, hein?

E o Acre na rabeira dessa lista de competitivos?

Podemos debitar na conta da oposição, que dominou o Acre por um século e o atrasou o quanto pôde.

E mais: os dados desse centro de liderança pública não leva em conta os números atuais do Acre (quem forneceu os números do Acre a esse centro tucano?)

Esse centro nem sabe onde fica o estado.

Só a partir do governo Jorge Viana é que o nosso estado começou a entrar na era da civilização.

Foi a partir do primeiro governo do PT que Rio Branco foi conhecer, pasmem os que não são daqui ou não viviam aqui – faixa de pedestres nas ruas.

Ciclovias para os bicicleteiros, o acreano, antes do governo do PT, nunca tinha ouvido falar.

Calçadas de pedestres, muito menos…

Ou seja, vivemos nas trevas durante um século sob o comando do PMDB/PSDB?DEM…

E são esses que querem retornar e nos dizer como tem que ser…

Se o Acre ainda é um dos últimos em economia debitem na conta da oposição.

Por conta desse atraso o Acre ainda nem conhece o Capitalismo.

Estamos engatinhando para entrar no sistema de compra-venda-compra….crise!

Foram 100 anos de atraso sob os desmandos dos velhos coronéis de barranco.

Nosso modelo de economia nunca será nos mesmos moldes dos conhecidos e saturados.

Madeira, castanha e floresta…ninguém tem mais que o Acre…

Portanto, comparações desse tipo não traduzem a realidade.

E vem a Veja e seu centro tucano falar em competitividade…

Só pode ser delírio de começo de um ano novo.

competividade
Governo Tião Viana: as primeiras industrias de fato começaram a ser montadas no Acre… o desafio é grande…o atraso é de um século (século administrado pelos coronéis do PMDB/PSDB/DEM)