Estranho comportamento da OAB-AC neste momento iminente de Golpe

Estranho comportamento da OAB-AC neste momento iminente de Golpe


oab 1

 

J R Braña B.
Quando Lula, ex-presidente da república, foi preso e constrangido na sexta-feira, mesmo sem responder denúncia formal da justiça, da Ordem dos Advogados do Brasil, seção-Acre, se ouviu o silêncio.

O senador Jorge Viana cobrou da tribuna do senado: ‘cadê a OAB?’

Hoje, para surpresa, um release enviado às redações diz que a OAB-Acre vai observar a manifestação de domingo, que pede o impeachment de uma presidenta eleita pelo voto popular e que não responde também nenhuma acusação judicial.

Observar?

Para quê?

A Constituição está aí para ser respeitada e não para ser rasgada…

Estranha a posição da OAB-Acre sobre o movimento direitista, com grande influência fascista, de domingo.


Release distribuído pela OAB-AC:

‘A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Acre (OAB/AC) acompanhará a manifestação popular marcada para domingo (13/03) com o objetivo de defender a liberdade de expressão e conclamar para que sejam pacíficas.

Segundo o presidente Marcos Vinícius Jardim Rodrigues, serão disponibilizados observadores para que a ordem democrática e o direito à manifestação sejam preservados.

“A ideia é atuar em favor do direito constitucional da liberdade de manifestação pacífica e com respeito à divergência de opiniões”, explicou Marcos Vinícius.

Em Rio Branco, o protesto popular, organizado pelas redes sociais, está previsto para acontecer a partir das 15h30, em frente ao Palácio do Governo. A participação da entidade, como observadora das manifestações, tem por objetivo fiscalizar eventuais excessos que ocorram no movimento.

“A manifestação pública é verdadeira liberdade de expressão, um princípio fundamental, previsto na Constituição Federal, justo e legítimo. Assim, a OAB apoia a manifestação em que a sociedade exige dos poderes públicos a concretude dos direitos e obrigações para os quais foram constituídos”, confirmou o presidente.’

oab 1