BR-364: Só com Tião Viana, a partir de 2011, rodovia deu tráfego o ano inteiro

Especial BR-364, a rodovia que a oposição nunca fez e que dividiu o Acre até 2011:

AgGov:

Aberta inicialmente no fim da década de 1960, a BR-364 sempre foi um símbolo do desejo de unir os extremos do Acre. Mas apenas a partir dos anos 2000 a rodovia passou a receber atenção real e investimentos para finalmente ser concluída.

br364
Até 2000 era assim o trecho para o juruá

A obra foi então executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre), e o apoio do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff foi primordial. “Pela primeira vez, após 43 anos, o inverno não vai impedir o tráfego na estrada e as pessoas vão ter a liberdade de ir e vir”, disse o governador Tião Viana em 2011. Desde então, a BR permanece aberta.

Somados os investimentos entre 2011 e 2015, quando o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) ficou totalmente responsável pela manutenção da rodovia, o governo federal garantiu mais de R$ 280 milhões para sua consolidação.

“O governo da Frente Popular precisou romper as dificuldades e os impasses burocráticos para pôr fim ao isolamento secular que o Acre vivia”, declarou o governador Tião Viana, em agenda com o Ministério do Transporte em 2013, quando pontuava também a necessidade de manutenção frequente, tendo em vista que chove, por ano, cerca de 2.700 milímetros em seu percurso.

Os investimentos só são realmente perceptíveis quando quem é beneficiado tem a oportunidade de mostrar a mudança. A cerca de 60 quilômetros da zona urbana de Tarauacá, a Vila São Vicente cresce às margens do Rio Gregório e é exemplo dos benefícios que a rodovia leva consigo.

Continue aqui