Sena: Crônica (Cronologia) de uma derrota anunciada

mano-enchente
Mano solidário: prefeito ajuda família retirar pertences durante enchente

Outubro de 2012: com apoio integral da Frente Popular Sena Madureira é eleito o prefeito Mano Rufino numa das campanhas mais bonitas já realizadas no município.

Janeiro 2013: composição do governo Mano desagrada aliados, especialmente seu padrinho político à época (Nilson Areal)…começam os problemas…

Janeiro 2013: pesquisa do SENA XXI mostra que expectativa positiva em Mano era de 70% na cidade.

Fevereiro 2013: Primeiro ano sem Carnaval em Sena Madureira (prefeitura alega crise, porém população reclama)

Março de 2013: nova pesquisa do SENA XXI. A lua de mel acaba com o prefeito e a aprovação de Mano cai para 32%…três meses depois de ter tomado posse.

Setembro 2013: AgroPurus, a primeira da gestão Mano, nova pesquisa do SENA XXI e a aprovação da administração desaba para 12%…Menos de um ano de mandato.

Janeiro de 2014: Mano, ainda com bom relacionamento com o governo, participa de solenidade de assinatura da recuperação da BR-364, trecho Capital-Sena, um grande feito do governo Tião Viana após 20 anos sem nunca a rodovia ter sido recuperada.

Janeiro de 2014: Começa a pressão para derrubar Juza Bispo da Secretaria de Finanças, que depois é substituído na pasta por Astério Vieira.

Fevereiro 2014: Enchente no Rio Iaco faz prefeitura decretar estado de emergência.

Julho de 2014:  Sena inaugura Primeira Creche em mais de 100 anos (Mano não diz que projeto começou com o antecessor Nilson).

Outubro 2014: Eleição para governador. Tião Viana vence, mas perde em Sena Madureira. Começa piorar relação com governo.

Novembro 2014:  salários dos servidores e temporários voltam atrasar na prefeitura de Sena.

Novembro de 2014: MP dá prazo de um ano para lixão de Sena ser fechado (prefeitura diz que tudo está pronto, mas faltam os recursos para fechar lixão e inaugurar aterro sanitário) Lixão continua até hoje.

Dezembro 2015: Mano muda novamente a Secretaria de Finanças e nomeia Ivoneide,  que elegeu-se vereadora domingo, 2.

Janeiro 2015: Relação com o PT deteriora completamente.

Janeiro de 2015: PT deixa prefeitura (secretária de saúde era cargo que o partido mantinha)

Fevereiro 2015: nova enchente Rio Iaco, prefeito decreta estado de emergência.

Maio de 2015: Mano e Lula (Evo ao Fundo) tiram self no aeroporto de Rio Branco.

Abril de 2015: Prefeito vira alvo de boa parte dos vereadores e foi assim o ano inteiro.

Julho de 2015: Mano se filia ao PSB de César Messias.

Novembro de 2015: Mano e Nilson Areal retomam diálogo interrompido desde 2013.

Dezembro de 2015: Mano comemora pagamento do 13º dos servidores.

Fevereiro de 2016: Carnaval volta ao centro (reivindicação da população)

Fevereiro de 2016: Carioca, do PT e do Governo, vai a Sena e massacra o prefeito Mano numa reunião pública e diz que o PT não o seguirá. Crise aumenta na Frente Popular em Sena.

Março de 2016: PT ensaia lançar candidatura à prefeitura de Sena. Outros aliados também.

Parênteses: (Abril de 2016: Morre Padre Paolino, 90 anos)

Julho de 2016: Após um longo tempo e paciência do prefeito, Mano é recebido pelo governador.

Julho de 2016: Mano é definido como o candidato único da Frente Popular em Sena (este blog deu com exclusividade). Paz com o ex-prefeito Nilson é celebrada, em tese…

Agosto de 2016: começam entendimentos (seria melhor dizer desentendimentos)  para a campanha eleitoral.

Setembro de 2016: Frente Popular vive sua pior campanha e momento em Sena. Intrigas, brigas, traições, um verdadeiro House Of Cards.

Outubro de 2016, dia 02, às 17h: a consagração do fracasso construído e anunciado com bastante antecedência. A Frente Popular perde para o PMDB/PDT depois de 03 mandatos seguidos.

J R Braña B.