Caravana verde fortalece reserva extrativista em Sena

do Ministério do Meio Ambiente

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, entregou nesta sexta (10) 200 certificados do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) aos moradores da Reserva Extrativista (Resex) Cazumbá-Iracema, administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no município Sena Madureira (AC).

(…)

Na cerimônia, Sarney Filho deu ênfase ao programa Bolsa Verde e às comunidades extrativistas. “Essa será a nossa pauta número um na Amazônia”, declarou o ministro. A intenção do Ministério do Meio Ambiente é ampliar, junto ao Ministério da Educação, as vagas do Pronatec Bolsa Verde, segundo informou a secretária de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do MMA, Juliana Simões.

Os beneficiados pelo programa se formaram em cursos como os de agricultor agroflorestal e administrador de empreendimentos florestais. Sarney Filho destacou a importância de investimentos em educação junto aos povos da floresta. “Vamos combater o desmatamento dando alternativas para melhorar a qualidade de vida das pessoas, e não só com poder de polícia e repressão”, defendeu.

Para prestigiar a ação, 300 extrativistas que moram na reserva compareceram à cerimônia. Alguns, habitantes de áreas mais isoladas, viajaram oito horas de canoa para chegar ao evento. O líder comunitário e um dos fundadores da Resex, Aldeci Cerqueira Maia, conhecido como Nenzinho, abriu a cerimônia destacando a coragem necessária para enfrentar as dificuldades que envolvem a criação de uma reserva na Amazônia.

Segundo ele, o segredo do sucesso da Cazumbá são as parcerias entre os gestores federais, estaduais e municipais com os moradores e a sociedade civil. “Empoderar a comunidade a ser responsável pelo próprio território é melhor do que investir em fiscalização”, afirmou.

Sede do ICMBio

Na cerimônia, o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski, citou relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) que considerou a Reserva Extrativista Cazumbá-Iracema como a de melhor gestão e maior grau de implementação entre as Resex federais.

Antes da solenidade, o governador do Acre, Tião Viana, acompanhou Sarney Filho e Soavinski até o terreno doado pelo governo do estado para a construção da sede do ICMBio.

(…)

Produção de Mel

Além dos certificados, foram entregues caixas de abelhas sem ferrão para a comunidade. “Um litro do mel dessas abelhas é vendido a 320 reais no Rio de Janeiro. É um produto extrativista com muito valor agregado”, disse o governador do Acre, Tião Viana, que também compareceu à cerimônia.

Tailan Lima Nunes, 20 anos, fez o curso de meliponicultor de 160 horas. Aprendeu a trabalhar com a abelha sem ferrão, produto muito consumido em todo o mundo. “Estudos comprovam que as abelhas são fundamentais para polinização e a sobrevivência da sociobiodiversidade”, explicou. “Minha família vai trabalhar com produção de mel agora”.

O gestor da Resex do Cazumbá-Iracema, Thiago Juruá, destacou a importância da presença do ministro, do presidente do ICMBio e das demais autoridades na entrega dos certificados do Pronatec Bolsa Verde na reserva. “Valorizar o trabalho que vem sendo desenvolvido aqui com cursos profissionalizantes nos motiva a continuar”, comemorou.

Ele lembrou, ainda, que a Resex completa 15 anos em 2017. “Isso nos mostra que estamos no caminho certo, contribuindo para o fortalecimento das políticas públicas nas unidades de conservação”.

A reserva

Criada em 19 de setembro de 2002, a Reserva Extrativista Cazumbá-Iracema tem mais de 750 mil hectares de área e está localizada nos municípios de Sena Madureira e Manoel Urbano. Ao todo, 350 famílias residem na unidade de conservação e 84 famílias são beneficiárias do programa Bolsa Verde. As principais atividades dos moradores são o extrativismo da seringa, castanha-do-Brasil, açaí e copaíba. O plantio da mandioca também tem um papel relevante na economia das famílias.