Carta ao PMDB (deputados do partido pedem saída dos enrolados na lava jato)

CARTA AO PMDB

Mesmo sendo defensores do devido processo legal e do princípio de presunção da inocência, entendemos que em função do impacto e da dramaticidade que as questões que envolvem a operação Lava Jato produzem na população, é impossível avançarmos politicamente sem que isto seja observado e em função disto fazemos as seguintes considerações:

1- Deveriam se afastar do comando nacional do partido e de seus órgãos nacionais auxiliares todos aqueles sobre quem pesam acusações/factíveis no âmbito da operação Lava Jato, até para que os mesmos possam se dedicar a suas defesas;

2- Quanto a permanência no governo, a mesma depende da confiança do presidente Temer, que estabeleceu como linha de corte a aceitação de eventual denúncia pelo STF;

3- A nova direção, composta por correligionários completamente isentos em relação a esta operação, deveria imediatamente iniciar uma avaliação entre os quadros do partido daqueles que, também completamente isentos, poderiam representar o partido nas próximas eleições presidenciais;

4- Paralelamente a isto a nova direção deveria proporcionar oportunidades para que estes convivam com as bases do partido, para que suas ações politica-administrativas sejam por nós conhecidas;

5- Estas ações deveriam ser divulgadas por todos os meios ao nosso alcance;

6- É fundamental que avancemos neste sentido, até porque não é possível que ainda estejamos pensando em ser sócios de algum governo que aparentemente tenha mais chance do que nós de vencer as eleições;

7- Nós somos o maior partido do país, temos quadros com serviços prestados e completamente isentos da Lava Jato e, portanto, nós temos condições de vencer as eleições;

8-Não estamos propondo nenhuma condenação prévia. Exigimos que todos tenham direito ao devido processo legal. Mas a verdade é que o partido necessita de um novo comando para que estejamos à altura de enfrentarmos as próximas eleições;

9-O governo Temer está tendo a coragem de mudar o país e fazse necessário agora que nós tenhamos a coragem de mudar partido;

10- Unidos e sob o comando de uma direção partidária focada na questão política construiremos uma candidatura própria viável e competitiva. Vamos em frente!

1) Carlos Marun-Dep Federal.

2) Hildo Rocha-Dep Federal.

3) João Arruda-Dep Federal.

4) Lúcio Mosquini-Dep Federal.