Nota da OAB-AC sobre ausência em sessão que decidiu por impeachment de Temer

Nota informada ao blog pelo atuante e progressista advogado Odilardo Marques, que a reproduzimos abaixo.

A OAB-Acre não enviou seus representantes para a reunião nacional.

Em nota, o presidente local justifica e acusa ‘anônimos’ de disseminar informações ‘facciosas’ sobre os motivos da não presença no encontro da OAB nacional.


Nota do presidente da Ordem dos Advogados do Acre

 

Sou da tese que toda crítica deve ser refletida, inclusive as mais ácidas, no mais das vezes para amadurecimento e correção dos equívocos, mas também para conhecer as reais intenções dos críticos.
Hoje foi o caso…

Tomei conhecimento de uma manobra pobre de anônimos que têm disseminado a facciosa informação que a ausência da bancada acreana da OAB na sessão de ontem do Conselho Federal foi propositada e movida por interesses político-partidários.

Levianos, mesmo cientes dos motivos de nossa impossibilidade (Lançamos nota pública informando sobre a inexistência de vagas nos voos da madrugada de sábado) lançam injusta desconfiança contra dezenas de Conselheiros Seccionais que acolheram nosso chamado e em sessão extraordinária na última sexta-feira, deliberaram de forma livre, convicta e fundamentada sobre a posição enfim tomada pela OAB/AC.

Não satisfeitos, acusam desgostosamente advogados do quilate de Luiz Saraiva, Sérgio Quintanilha, Wanderley Cesário, Odilardo Marques (Conselheiros Federais da OAB/AC), como se esses Grandes Homens, todos com longeva carta de serviços prestados à sociedade acreana, se dispusessem a manchar seus currículos de vida e de profissão com conduta tão pequena.

Prosseguiremos na boa-fé de nosso trabalho, sempre no norte da defesa da Constituição Federal, da Democracia, dos Cidadãos.

Agradeço as muitas manifestações de solidariedade que tenho recebido.

Avante, sempre!

Marcos Venicios
Presidente da OAB – Acre