GladsonC/Rocha com ministro Blairo: parte da pauta: megalomania

Do gab parlamentar dep Rocha – Agronegócio – Deputado Major Rocha (PSDB) e o senador Gladson Cameli (PP), estiveram em audiência nesta quarta, 09 de maio, no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, com o Ministro Blairo Maggi.

agronegócio

Na oportunidade os parlamentares acreanos protocolaram ofício solicitando a inclusão do Acre no recebimento de 3.700 kits de irrigação por gotejamento.

(…)

“Os produtores terão à oportunidade de produzir mais e com maior eficiência, contribuindo para a economia acreana e o crescimento do agronegócio brasileiro”, destacou Rocha.

Plano de revitalização da lavoura cacaueira

Na mesma audiência os dois parlamentares pleitearam, apoio para viabilizar e constituir o Plano de Revitalização a Lavoura Cacaueira no Acre. A CEPLAC (Comissão Executiva do Plano de Lavoura Cacaueira), nos anos 90, indicou a viabilidade econômica e sustentabilidade ambiental do plantio no estado.

No oficio foi solicitado o envio de técnicos para promover um levantamento das áreas mais aptas no estado para a execução do plano de revitalização.

(pauta positiva até aqui… – J R Braña B.)

Valorização do agronegócio 

Rocha e Gladson explanaram para Blairo Maggi as diversas dificuldades e regras que o Governo do Acre, através do IMAC (Instituto de Meio Ambiente do Acre) coloca para os produtores acreanos.

“O IMAC limita a quantidade de terra a ser cultivável nas propriedades em 30%, criando dificuldades, principalmente ao pequeno e médio produtor. O atual modelo de florestania implantado pelo PT, falhou. O desenvolvimento da economia acreana passa pela valorização do agronegócio e apoio aos produtores”, finalizou o senador Gladson Cameli.


PS: essa cantilena de que o Agronegócio vai resolver os problemas econômicos do Acre é de uma cegueira clara.

Pode resolver o problema do empresário proprietário, como acontece nos estados onde esse modelo é o carro-chefe da economia.

Agronegócio, por si só, é excludente…de poucos ricos…os pequenos e os médios não têm chance…e no Acre, como os próprios parlamentares sabem, a maioria é de pequenos produtores.

A solução do Acre é valorizar o que já temos…os ativos ambientais! Transformá-los em moeda forte e valorizada no mercado (esse é o desafio dos políticos do Acre que ainda não foi cumprido!)…muitos ganhariam…e não somente uma meia dúzia, como propõe o agronegócio.

Chega de megalomania no Acre!

J R Braña B.