Quer seguir carreira de freela? Veja quais habilidades você precisa ter!

# freela freelancer brasil alternativa

Nesses tempos atuais é bom saber que Freela pode ser, sim, uma alternativa para se manter pelo menos por um tempo. Uma dica da Descola pode ajudar a entender o que é um Freela….ou Freelancer.

Dica deste domingo à noite…

freela

Divulgação

Uma constante mudança vem sendo percebida no mercado brasileiro de trabalho. Profissionais dentro do regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) estão cada vez mais migrando para carreira freelancer e se tornando mais autônomos e independentes. Segundo pesquisa da Workana, plataforma de trabalho freelance com atuação em toda a América Latina, a atividade freelance cresceu 80% em 2017 e deve continuar se expandindo pelos próximos anos.

Professora da Descola no curso Vida de Freela, Luciane Costa afirma que para se tornar um profissional independente é preciso estar atento ao que o mercado necessita em relação às habilidades que o profissional possui. “As áreas que têm relação com tecnologia, neste ponto, estão bem impulsionadas. Marketing digital, conteúdo para web, desenvolvimento de sites e apps, além de web design são algumas vertentes que têm bastante demanda. Outras novas carreiras também estão se consolidando pela tecnologia, como assistente remoto e secretária virtual, funções que há alguns anos não pensaríamos que poderiam ser executadas por um profissional freelancer e ainda a distância”, explica.

Atualmente já são mais de 1 milhão de freelancers cadastrados na Workana, e dentre as áreas que mais cresce, estão: TI (36%), Design (28%), Conteúdos (20%) e Marketing e Vendas (10%). Para André Tanesi, CEO da Descola, o freelancer já não é mais uma saída para quem está sem trabalho. “Cada vez mais essa é uma opção consistente de carreira, com mais autonomia e liberdade, e essa oportunidade se reflete nas crescentes buscas pelo tema. E foi a partir dessa percepção que decidimos investir e lançar o curso Vida de Freela, a primeira iniciativa do gênero criada dentro da plataforma”, finaliza Tanesi.

E para ajudar os profissionais que desejam investir em uma carreira independente, a Descola lista agora as características que os profissionais precisam ter ou desenvolver para ser um bom freela:

1- Organização: Todas as ações dependem de você, então se não tiver organização, provavelmente você não conseguirá desenvolver um bom trabalho como freelancer.

2- Focar no que você faz de melhor: Quem contrata o seu serviço espera que você seja especialista naquilo que está sendo contratado. Por isso, diversificar muito pode ser perigoso. Invista em coisas que você seja muito bom em todo o processo do trabalho.

3- Seja controlado com dinheiro: Como freelancer, você nunca sabe quanto você vai ganhar por ano e mês. Sendo assim, é preciso ser controlado e não extrapolar nas contas.

4- Saiba se motivar: Quando você tem colegas que te ajudam a focar e produzir, pode ser mais fácil de não perder os objetivos. Sendo freela, você precisa se motivar sozinho, porque não terá mais ninguém com você.

5- Assuma riscos e goste de mudança: Todos os dias você vai precisar tomar, sozinho, decisões que vãoai impactar sua carreira. Ninguém mais poderá fazer isso por você.

6- Seja resiliente: Você não vai ter suporte de um chefe, portanto saiba lidar com problemas, adaptar-se a mudanças e superar os desafios.

7- Seja vendedor: Saber vender seu peixe é essencial para um freelancer. Se você não vender seu serviço, ninguém mais o fará.

8- Promova uma qualificação constante: O aprendizado é parte da rotina de um freelancer. É preciso estar sempre atualizado no mercado para que você possa prestar os serviços da melhor forma.

Para mais informações sobre o curso, acesse: http://descola.org/curso/vida-de-freela