Sena: a capital da oposição?