330 mil domésticas perdem registro (entendeu a Reforma Trabalhista?)

# domésticas desemprego ggn

domésticas

Jornal GGN – O número de empregadas recua enquanto o de domésticas na informalidade avança. Este é o Brasil de Temer. Muitas delas estão perdendo os direitos trabalhistas recém-adquiridos. Quando a crise se iniciou, nos idos de 2014, o número de trabalhadoras sem carteira aumentou 8,2%, enquanto o de empregadas com carteira diminuiu 1,6%. Este percentual indica que 330 mil perderam o registro. O efetivo de domésticas no país hoje soma 6,2 milhões de mulheres, quase 7% dos trabalhadores ocupados do País.

(…)

Em tempo: PSDB/MDB/DEM e PP diziam que a Reforma Trabalhista geraria empregos…gera desempregos…as domésticas não conseguem mais trabalhar com carteira assinada, que garante seus direitos previdenciários – oestadaocre