Marcus, o agronegócio não é futuro para o Acre (v)

# marcus agronegócio eleição

marcus

Como Marcus Alexande nem sabe que existe oestadoacre….a gente pode falar à vontade que ele nem vai ver ou saber…então vamos lá:

Na cabeça, Marcus Alexandre tem praticamente todos os números do Acre.

A sabatina do ac (que você pode ver abaixo) mostra que Marcus Alexandre, sem dúvida, é o mais preparado candidato ao governo do Estado.

A disparidade é grande…todos sabem.

Mas isso não basta…é preciso dar o discurso aos apoiadores…é preciso dar argumentos da política às centenas que estão nas ruas pedindo votos para Marcus Alexandre…E por sua vez, à sociedade…nome disso? Política.

Segurança

Boa sacada a do Comando de Fronteira…(iniciativa cujos custos sairão dos cofres do Acre)…Marcus poderia, de forma didática e rápida, ter ido à raiz do problema…até foi…citou as fronteiras…mas economizou na responsabilidade do governo federal e seus apoiadores locais (sequer citou a Emenda 95, que congela investimentos por 20 anos…inclusive na segurança). E esqueceu de dizer que as facções são uma invenção dos estados onde estão no poder os governos da oposição…PSDB de São Paulo e MDB do Rio de Janeiro.

Sobre presídios foi claro: ‘Nada de Privatização’ (o que é correto no atual estágio da sociedade brasileira)

Saúde

Na saúde priorizou Os hospitais Regionais (boa medida) e deu esperança aos remanescentes do Pro-Saúde, ao garantir que Não demitirá. Na saúde, porém, faltou Marcus explicar o SUS, sistema universal e gratuito conquistado com a Constituição de 88 e que o governo da oposição o enfraquece diariamente. Sem o SUS forte o povo, a maioria, não tem como ter assistência médica no Acre (e no Brasil). O SUS precisa ser compreendido pelas pessoas simples do povo…eleitores! Nome disso? Política!

Educação

Falta uma proposta original. Anunciou algumas metas (escolas de tempo integral e mais escolas de Ensino Médio (mais uma em Sena Madureira)…Marcus melhorou o sistema municipal de educação, sem dúvida, todavia o estado precisa de uma proposta melhor elaborada…Algo para atender as necessidades do novo tempo, como ele mesmo diz…O Acre pode ser um centro de desenvolvimento tecnológico (melhor que produtor de soja e milho)…Marcus até citou alguns exemplos…mas é preciso pensar na Educação do Acre como meio decisivo para gerar riqueza…invenções úteis geram riquezas ao atender demandas/necessidades. Faltou se dirigir aos professores, que Marcus não citou…

Desenvolvimento

Marcus está convencido de que o Acre precisa apostar nos seus empresários (correto)…Entendo que é também um recurso político de atração. Mas fiquei preocupado com a repetição de termos como Agronegócio (que é excludente por natureza) e não produz comida Exemplo: Mato Grosso, conhecido como ‘celeiro do mundo’, importa 90% dos hortifrutigranjeiros de municípios de São Paulo e Paraná (fonte: prefeitura de Lucas do Rio Verde, MT). Que contradição! O ‘celeiro do mundo’ não produz comida!

Entendo que Marcus queira que o Capitalismo chegue ao Acre (sim, porque o Capitalismo no Acre ainda é um sonho…) Mas o agronegócio (termo criado nos anos 50 nos EUA), que prioriza a monocultura não pode se estabelecer e cercar a população (os rios) e sua produção de cadeias curtas…O Acre precisa incentivar as cadeias curtas de produção…a agroecologia é exemplo real e não excludente em vários estados do Brasil.

Marcus, o agronegócio não é futuro para o Acre (nem para a sociedade.)

Marcus, por uma eleição não vale à pena se apoiar num discurso do adversário (e do agronegócio) e apontar para a destruição daquilo que ainda nem construimos.

Lembrete: Marcus é, sim, o mais preparado candidato ao governo do Acre, porém, este blog fará críticas à campanha de Marcus Alexandre pela esquerda quando achar que deve…

Pela esquerda…com o intuito de levantar o debate e, quem sabe, ajudar à reflexão.

Em tempo: abaixo o vídeo da sabatina com Marcus no ac

J R Braña B.