‘Fale com o governador’: não é novidade…é modelo obsoleto de comunicação

gov acre #

gladsonc

Por me dedicar ao meu ganha pão principal – que é lecionar em escolas públicas – não ouvi a estreia do ‘Fale com o Governador’, transmitido neste sábado por um milhão de rádios em todo Acre.

Adianto: esse modelo de comunicação não é novidade, está obsoleto, ultrapassado…especialmente porque há filtro…

Nem o nome do programa é original…

É um modelo antigo requentado e que convenceram GladsonC a ficar horas respondendo supostamente ao povo…

Perda de tempo…

Serve para divertir os incautos, fazê-los pensar que estão em contato direto com o governo, e justificar alguns salários do primeiro e segundo escalão…

Quem usa esse método historicamente: os caudilhos de direita e de esquerda…

Alugam uma tv ou uma rede de rádio e ficam a manhã inteira fazendo onda…

Não digo que não seja sincera a intenção de GladsonC de se comunicar com a população, mas primeiro o governo comece a governar…

Comunicação de governo é consequência de seus atos…não o inverso.

Não há ainda o que comunicar…

Porque simplesmente o governo não começou a governar.

E não começou a governar porque não sabe ainda o que fazer no Acre, no seu conjunto…

A capital está abandonada…

Os municípios jogados às traças…

Nada foi planejado e parece que não se pensa em planejamento…

Até agora temos um governo de declarações.

-Não tolerarei perseguição…

-Não pensem que sou besta…

-Médico com quatro contratos e ele não dá conta nem de um (kakaka…isso é a mais pura verdade!)

Mas são apenas declarações, não há ações.

Se o médico não dá conta nem de um contrato por que não demiti-lo dos outros três?

Nenhum governo tem coragem de fazer isso aqui no Acre porque é uma casta privilegiada intocável e porque há uma carência grande…

Gladsonc teria peito de reduzir contrato de médico?

Voltando ao ‘Fale com o governador…’

No terceiro programa o senhor estará cansado e os ouvintes entediados…

Ou gravando respostas para burocraticamente serem divulgadas….

Imite o Obrador, o López Obrador, presidente do México…

Lá, ele reúne a imprensa, sem filtro, toda semana ou de quinze em quinze dias para uma hora de conversa aberta, franca, com contraditório…

Programa de rádio/tv de uma manhã inteira eram pro Chávez, Fidel, Perón,…que tinham talento para segurar o público por três dias seguidos com os ouvidos grudados num radinho de pilha ou em pé numa praça pública.

Não é o caso aqui.

Planejamento, organização, ação…resultado…

…comunicação!

Nessa ordem…

Ainda dá tempo, governador!

J R Braña B.


gladsonc