VoxPopuli: 65% dizem não à reforma da Previdência (leia detalhes)

vox cut pesquisa #

(Não esquecer nunca que Jair Bolsonaro se aposentou com menos de 40 anos pelo Exército, também é aposentado pela Câmara dos Deputados em quase 30 anos de mandato improdutivo e quando sair da presidência deverá receber aposentadoria e outros benefícios)

VoxPopuli

pesquisa previ

Vox/Cut: Reforma da Previdência é reprovada por 65% dos trabalhadores

A maioria dos brasileiros é contra a proposta de reforma da Previdência do governo de Jair Bolsonaro (PSL), que dificulta as regras para os trabalhadores e trabalhadoras se aposentarem. É o que revela a pesquisa CUT-Vox Populi divulgada nesta segunda-feira 8 e realizada entre os dias 1º e 3 de abril, em 1.985 municípios do Brasil.

(…)

De acordo com o levantamento, 65% dos brasileiros são contrários à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019, que praticamente acaba com o direito à aposentadoria de milhões de trabalhadores e trabalhadoras. Outros 26% são a favor do texto da reforma, e 9% não souberam ou não quiseram responder.

(…)

Entre os entrevistados declarados anti-Bolsonaro, o percentual de reprovação à reforma atinge 84%. Já entre os pró-Bolsonaro, a situação é quase de empate: 43% reprovam a reforma e 46% a aprovam.

A maioria dos que reprovam a proposta são da Região Sudeste (68%), seguidos pelos da Região Nordeste (67%), Centro-Oeste/Norte (61%) e Sul (54%).

pesquisa previvox

Pontos mais rejeitados pela população

Os quatro pontos da reforma que têm maior rejeição dos brasileiros são: a obrigatoriedade da idade mínima de 65 anos para os homens e 62 anos para as mulheres; o aumento do tempo mínimo de contribuição de ambos de 15 para 20 anos; a mudança na forma de cálculo, que reduz o valor dos benefícios; e a necessidade de contribuir por 40 anos para receber 100% do valor do benefício.

Idade mínima e aumento do tempo de contribuição

O levantamento aponta que 73% dos entrevistados discordam da obrigatoriedade de idade mínima de 65 para homens e 62 para mulheres terem direito à aposentadoria e também do aumento do tempo mínimo de contribuição de 15 para 20 anos para ambos os sexos.

(…)

40 anos para ter benefício integral

81% dos brasileiros discordam da regra da proposta de reforma da Previdência que, se aprovada, obrigará os brasileiros a trabalharem e contribuírem durante 40 anos para se aposentarem com o valor integral do benefício (100%).

Mulheres

Para 56% dos entrevistados, as novas regras são mais injustas com as mulheres. Outros 35% acham que não deve haver distinção por sexo nas regras.

Professores

79% dos entrevistados discordam das mudanças nas aposentadorias dos professores e professoras. Outros 21% concordam, 4% não concordam nem discordam, e 5% não sabem ou não responderam.

Trabalhadores rurais

73% discordam das mudanças e 19% concordam. Outros 4% não concordam nem discordam, e 5% não sabem ou não responderam.

Pensão por morte

76% discordam, 14% concordam. Outros 5% não concordam nem discordam, mesmo percentual dos que não sabem ou não responderam.

Benefício de Prestação Continuada (BPC)

76% dos trabalhadores entrevistados pela pesquisa CUT/Vox discordam das mudanças que Bolsonaro quer fazer, e apenas 13% concordam. Outros 5% não concordam nem discordam, e 6% não sabem ou não responderam.

Capitalização

69% são contra e 19% a favor. Outros 5% não concordam nem discordam, e 6% não souberam ou não quiseram responder.


aki taxi