Sen MBittar e o ‘longínquo Estado do Acre’ (sobrou até pro Moisés Diniz)

mbittar educação #

Educação para o senador MBittar ‘é aprender ler, escrever e fazer conta’.

Aprender a ser cidadão, para o senador do Acre, é ‘balbúrdia disseminada’.

O político do MDB optou pelo obscurantismo e este blog já falou sobre isso aqui…ponto pacífico e infelizmente, porque MBittar teria, se quisesse, condições de ser um bom e atuante parlamentar….mas não é esse o seu desejo…é o caso típico de regressão.

MBittar se refere ao torrão que o elegeu como ‘o longínquo Estado do Acre.‘ (ver no ‘Em tempo 2’)

Realmente ele mora muito distante daqui…

Hoje, na audiência com o ministro da Educasssssão de Bolsonaro, o senador acreano extrapolou todos os limites do bom senso.

Posicionou-se contrário à autonomia universitária…disse ter dúvida sobre eleger diretores de escolas e reitores e concordou um tudo com a nova política de Bolsonaro de cortes nas instituições públicas de ensino.

Disse também:

-Professor tem que fazer teste – justificando que ele, senador, passou pelos testes das urnas.

Simplificou mais ainda ao pôr a culpa nos professores:

-Se a Educação está uma penúria quem está ensinando tá com deficiência.

Sobrou até para o secretário municipal de Educação da capital, Moisés Diniz…assista abaixo

Em tempo: outra aberração (ideológica) foi defender a mudança no conteúdo editorial talvez, quem sabe, para que os livros didáticos das escolas passem a disseminar a ideologia terraplanista do atual governo.

Em tempo 2: o ‘longínquo Estado do Acre…’ assista abaixo:


J R Braña B.


dinheiro