CPI da Petrobras: o primeiro teste de Leo do PT no Congresso

O PT acreano cresce em importância na Câmara dos Deputados, o que é muito bom para o partido e o Estado do Acre.

A indicação de Sibá para liderança do partido na Câmara é um reconhecimento à combatividade do deputado nos últimos anos, inclusive no Senado, quando assumiu como suplente e enfrentou o terremoto do Mensalão, o do PT, porque o Mensalão tucano, o primogênito, está adormecido numa gaveta bem esquecida…

Sibá é um dos que o governo Dilma pode confiar para enfrentar os golpistas.

J R Braña B.

Da liderança do PT

O deputado federal Leo de Brito é um dos nomes indicados pelo PT para integrar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, criada no última dia 5. O anúncio foi feito pelo líder do PT na Câmara, deputado Sibá Machado, em coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (13), na sede do partido, no Acre. A CPI da Petrobras vai investigar a prática de atos ilícitos e irregularidades no âmbito da Petrobras entre os anos de 2005 e 2015.

De acordo com Sibá Machado, a bancada petista deve apresentar os nomes dos indicados para compor a Comissão oficialmente após o Carnaval, quando será instalada a CPI. “Um dos nomes que estamos trabalhando é o do nosso companheiro Leo de Brito. Pedimos para que ele prepare a sua mente e seu espírito e que aproveite o carnaval para estudar as pilhas e pilhas de documentos que já estão dispostos na Câmara”, anunciou Sibá.

Leo de Brito ressaltou a importância das investigações serem conduzidas com seriedade, acima das questões políticas. “O objetivo da Comissão é investigar a fundo as denúncias e apontar eventuais responsáveis, de forma justa. Vou zelar para que não transformem uma CPI com esse grau de seriedade em um palanque político”, afirmou.

O bloco liderado pelo PT é o segundo maior da CPI, com seis integrantes. O maior bloco é liderado pelo PMDB e terá direito a 11 vagas, já o do PSDB, seis vagas. O PDT e o PSOL, que não participam formalmente de nenhum bloco, têm direito a uma vaga cada um. Ao todo, serão 26 membros titulares e mesmo número de suplentes, mais um titular e um suplente atendendo ao rodízio entre as bancadas não contempladas.

Empossado há uma semana em seu primeiro mandato, esta será a primeira participação de Leo de Brito em uma CPI. “É uma grande responsabilidade já neste início de mandato poder integrar a CPI de maior visibilidade do momento e me sinto honrado”, declarou.

coletiva 1
Foto: os deputados federais do PT Sibá e Leo