Fipe: piso no Acre não chega a mil reais (é a glória da Ref Trabalhista)

O número de negociações coletivas (por sindicatos) vem caindo assustadoramente depois da aprovação da Reforma Trabalhista do Temer/PSDB/PMDB/DEM.

De 17 a 20%, segundo a Fipe.

Não é à atoa que o número de desempregados superou os 13 milhões…O IBGE já havia anunciado esse desastre dias atrás…e vai aumentar ainda mais nos próximos meses a se manter essa política econômica do governo (?) que prestigia os ricos e toma dos pobres (salário mínimo teve reajuste abaixo da inflação…nos governos Lula e Dilma sempre foram aumentados acima da inflação).

Os reajustes médios por categorias…exemplos: trabalhadores do comércio atacadista/varejista tiveram aumento médio de 0,77%…enquanto que na administração pública foi de insignificantes 0,07%, segundo a Fipe (Fund Inst de Pesq Econ).

E o Acre teve o pior desempeno no quesito reajuste médio para os trabalhadores (0,44%)..confira abaixo…e o piso salarial aqui é inferior ao salário mínimo…ou menos de 300 Euros….acredite!

E sem auxílio-moradia…aquele que só as castas têm direito.

O Brasil segue acelerado rumo à pobreza da maioria de sua população.

No Rio, São Paulo, BH e Rio Branco os semáforos estão cheios de pedintes…essa cena havia sido reduzida drasticamente nos últimos 10 anos.

Claro, foi para isso que o golpe ocorreu (Reforma Trabalhista/Redução Salarial, Terceirização, Congelamento por 20 anos de investimentos, privatizações das mais importantes empresas nacionais, Entrega do Pré-Sal a estrangeiros….etc)

E o pior: parte do povo e até dos trabalhadores (não conscientes, é claro) apoiou o golpe.

Taí o resultado.

J R Braña B.


Acesse e ouça a rádioweb oestadoacre…aqui mesmo neste sítio