Ministro telefona à ex-deputada Perpétua: ’25 mil dos Soldados da Borracha começam sair no dia 2′

‘Estou de alma lavada’, diz Perpétua, que agora não é mais deputada.

Enfim, o dinheiro dos Soldados da Borracha – do Acre e da região Norte – vai começar a ser pago.

Serão mais de 200 milhões na economia do Acre nesses tempos bicudos de falta de recursos.

Ministro da Previdência liga e avisa Perpétua.

Leia a informação postada na ‘fanpage’ pela ex-deputada Perpétua Almeida:

soldados-da-borracha-foto-1

‘Acabo de receber telefonema do Ministro GABAS, da PREVIDÊNCIA: PAGAMENTO COMEÇA DIA 02 de MARÇO.
ACREDITEM: estou de alma lavada! Nessa luta envolvi todo o meu espírito, a minha força e a minha FÉ. Pena que meu pai não está vivo, ele e tantos outros, pra se alegrarem comigo.
Mas é principalmente em memória de meu pai e a ele, que ofereço esta VITÓRIA. Eu creio: lá do céu, ele está vendo agora o tamanho da minha emoção.
VALEU, Meu povo!
Valeu o apoio e a força daqueles que acreditaram comigo’.

Da assessoria

Perpétua Almeida anuncia pagamento dos Soldados da Borracha

O pagamento da indenização determinada pela Emenda Constitucional nº 78 no valor de R$ 25 mil dos Soldados da Borracha, viúvas e dependentes legais começará a ser pago na próxima segunda-feira, dia 2 de março. O anúncio foi feito nesta quinta-feira de Brasília pela ex-deputada federal Perpétua Almeida e atual assessora especial do Ministério da Defesa. No Acre, mais de 7 mil pessoas serão beneficiadas com a indenização. O pagamento em cota única vai injetar quase R$ 200 milhões na economia do Acre.

O ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, ligou pessoalmente para Perpétua Almeida para comunicar a data do pagamento. “Fiquei emocionada com a notícia. Foram 12 anos de luta no Congresso e de idas e vindas aos ministérios e a presidência da República. É importante que se diga que além da indenização de R$ 25 mil, eles continuarão recebendo a pensão vitalícia de dois salários mínimos”, destacou.

Depois de 12 anos, Perpétua comemora a vitória dos Soldados da Borracha, jovens da região norte e nordeste foram convocados, à época da 2ª Guerra Mundial, para servirem no esforço de guerra para a produção da Borracha nos seringais da Amazônia. “Estamos colocando fim a um ciclo de anos de luta em prol da valorização dos nossos heróis da Pátria. Antes de mim, Aluízio Bezerra e Vanessa Grazziotin também lutaram com outros presidentes. Dilma foi a única chefe da Nação que se dispôs a conversar. Sei que eles merecem muito mais. Mas acredito que agora é hora de comemora essa importante vitória”.

Lei da ex-deputada Perpétua Almeida garantiu, ainda, que mais de 65 mil “Soldados da Borracha” tivessem seus nomes inscritos no livro dos Heróis da Pátria.