Dia das Mães: comércio não espera muita coisa (viram?)

Dia das Mães

Como se viu nesta quarta nos jornais do PiG, as empresas estão aterrorizadas com o dólar a 3,50…e com tendência para subir mais.

dia das mães

Quem pegou empréstimo em moeda norte-americana, ou cotado nela – terá que pagar mais caro…resultado: vem mais aprofundamento da crise por aí…

Só em 2017, foram mais de 1,3 milhão de desempregados…e o que é pior: com a reforma trabalhista as oportunidades de trabalho, que diziam que iam florescer, piorou de vez…ninguém contrata pagando mais do que dois salários mínimos…é o empobrecimento geral da maioria da população.

Sim, é essa a consequência do golpe contra a democracia e o governo Dilma….a piora das condições de vida de 80% da população.

A classe média que apoiou o golpe agora se vê nas amarelas…descobriu que é pobre também e que não pode mais pagar plano de saúde e a gasolina está cara.

Bem…:

oestadoacre visitou pelo menos 20 lojas no shopping VV e na região central de Rio Branco e constatou: o pessimismo com as vendas do Dia das Mães.

-Não tô levando muita fé…não tem dinheiro na praça – é esse o grosso das opiniões dos comerciantes.

O Dia das Mães é o segundo dia em vendas para o comércio…só perde para o Natal.

Estamos no fundo do poço…que parece que não tem fim enquanto o povo não eleger, com seu voto, o novo presidente da república…um presidente que priorize o emprego, os direitos dos trabalhadores, consumo interno a indústria nacional…existe esse candidato?

Existe e está preso em Curitiba.

Viva o Dia das Mães!

J R Braña B.


Ouça a rádioweb oestadoacre…no celular, tablet e desktop…só clicar no play no começo desta página)