Aduana na fronteira com Peru terá mais servidores e funcionará 12 horas (Lula diz que reclamou solução para Dilma)

Depois de dar posse a novos servidores, a Receita Federal no Acre ampliará o horário de atendimento na aduana de Assis Brasil, tríplice fronteira do Acre (Brasil, Peru e Bolívia). O anuncio foi feito pela delegada da Receita Federal no Acre, Tatiana Roques, durante reunião com o governador Tião Viana na tarde desta terça-feira, 9, no gabinete civil.

aduana“O trabalho será por 12 horas, com início às 8 e encerramento às 20 horas. Isso vai dar mais agilidade nas transações de importação e exportação. Naquela aduana tínhamos apenas um servidor. Com a posse de quatro funcionários será possível melhorar o atendimento. Antes era preciso liberar um documento que permitisse o trânsito do veículo até a aduana de Epitaciolândia, e isso fazia com que o trâmite demorasse”, completa a Tatiana Roques.

A delegada da Receita Federal no Acre também revelou que há uma proposta para que o governo do Estado passe para a Receita o prédio onde funciona a aduana em Assis Brasil e, assim, o órgão federal possa fazer uma reforma no local. “O prédio foi construído em 2007 e desde lá não passou por adequações. A nossa ideia é melhorar o local para atender melhor os usuários e servidores”, comenta a delegada.

Tatiana Roques adiantou ainda que o Acre está  na lista dos Estados contemplados com um novo projeto da Receita que visa construir aduanas modelos em alguns lugares do país. Ela avisa que o projeto está em andamento, mas ainda deve ser definido o município que receberá a aduana.

Lula fala do Acre em encontro em Lima