No Acre salário das mulheres é maior que os dos homens

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o salário médio de admissão passou de R$ 950,91 para 993,44 este ano. Os valores têm como base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) médio do primeiro trimestre de 2012.  Ainda segundo a pesquisa do Caged, o Acre foi o único estado do Brasil em que os salários médios reais de admissão das mulheres superaram os dos homens com R$ 882,53 e R$ 871,51, respectivamente.

homens-mulheresUma situação constatada na história de Maria Rosilene. Ela era diarista e não conseguia alcançar o salário mínimo com as diárias que fazia. “As vezes não chegava nem a um terço do salário. Meu marido era taxista e ganhava um pouquinho mais do que eu. Passamos uma época apertados. Faltava tudo em casa”, lembra.

Em 2004 Rosilene resolveu fazer uma oficina de bijuterias. “Eu vim da mata. Meus brinquedos eram feitos com os produtos da floresta e, mesmo assim, eu tinha preconceito com os produtos naturais. Mas fui em frente e fiz o curso. Estava precisando. Eu não tinha um real para comprar o material e pedi para uma das minhas patroas. No último dia do curso fizemos uma exposição e consegui vender tudo. Passei a ganhar mais que meu marido. Ele viu aquilo e decidiu largar o taxi para me ajudar. Hoje temos a Buricuri Joias e um renda mensal de cerca de seis mil reais”. Disse.

Por grau de instrução, as mulheres obtiveram ganhos reais superiores aos dos homens em cinco dos nove níveis de escolaridade, indicando avanço em relação ao ano anterior, quando as mesmas apontaram aumentos reais menores em todos os níveis de instrução, em relação aos obtidos pelos homens.

Já nos níveis de grau de instrução mais elevados, compreendendo desde o Ensino Médio Completo a Superior Completo, as mulheres apresentaram ganhos reais superiores aos dos homens.

Para a Secretária de Políticas para as Mulheres do Acre, Concita Maia, esse resultado é reflexo da atual situação do Brasil e do Acre. “Temos uma mulher na Presidência da República. Temos um governador que está preocupado com a situação das mulheres. Isso reflete na confiança que as mulheres estão tendo em si mesmas. Elas começaram a perceber que podem mais e é algo maravilhoso saber que o Acre está alavancando nessa área. E isso é só o começo”, disse a secretária.

Ranking geográfico

Todas as Unidades da Federação registraram aumentos reais nos salários médios de admissão, com variações que oscilam entre 0,94% em Roraima a 12,22% no Acre.

Segundo o ranking, os dados mostram que os estados de São Paulo (R$ 1.134,90), Rio de Janeiro (R$ 1.119,43) e Distrito Federal (R$ 1.032,80) continuam liderando nas três primeiras posições, enquanto os estados da Paraíba (R$768,24), Piauí (R$ 771,65) e Rio Grande do Norte (R$ 795,71) foram os estados em que os salários médios reais de admissão foram os menores, reproduzindo a mesma situação do ano anterior.


Join the Conversation