Relação política de Dilma e Perpétua mata de inveja a imprensa gladista

Relação política de Dilma e Perpétua mata de inveja a imprensa gladista

 
J R Braña B. –

Primeira coisa.

A revista ‘Istoé’ é uma das publicações mais cretinas do Brasil e que nem pode ser considerada do PiG (o Partido da Imprensa Golpista) porque perdeu visibilidade e hoje ninguém mais vai às bancas para comprá-la.

A grande bobagem publicada contra Perpétua é a de que a ex-deputada federal (por sinal, a mais atuante deputada federal da história do Acre) recebeu DOAÇÕES DE SANTINHOS para a sua campanha.

E que os Santinhos foram doados pela presidenta Dilma.

Segunda coisa.

Aqui já começa a inveja dos seus desafetos medíocres acreanos.

Nenhum candidato ao parlamento do Acre recebeu santinhos, folhetos de propaganda de Dilma.

Somente Perpétua,  por sua excelente relação política e amizade com a presidenta do Brasil.

Isso corroi de inveja os seus adversários, que nunca conseguiram chegar nem perto da mais alta autoridade do país.

Nos sítios da Oposição local, que estão dando ressonância à revista ‘Istoé’, o destaque diz que Perpétua recebeu Santinhos com preços bem abaixo dos praticados.

É a primeira vez  que um político é manchete na imprensa (imprensa da Oposição) por ter recebido material de propaganda com preços menores.

Subfaturados e não superfaturados, como é o costume dos envolvidos, por exemplo, na Lava Jato.

Quem tem o nome carimbado para toda a vida na Lava Jato não é a ex-deputada Perpétua.

É o senador eleito GladsonC, delatado por um bandido confesso da Petrobras, como beneficiário de mensalão entre 30 e 150 mil.

Porém, essa denúncia contra GladsonC ainda não foi para frente (será que vai?) porque, talvez, ele não faça parte do governo.

‘Não vem ao caso’, como repete sempre o jornalista PHA sobre a  Guantánamo de Curitiba.

Se viesse ao caso já estaria condenado.

Já andaria, no mínimo, com o enfeite da tornozeleira eletrônica do juiz Moro.

E mais: GladsonC  influencia com seu poderio financeiro inigualável os sítios da Oposição aqui, esses mesmos que estão cometendo essa maldade, essa maledicência contra Perpétua sem que haja sequer um pingo de indícios de irregularidades cometido pela ex-deputada acreana.

Mas o fazem porque identificam nela potencial extraordinário para as próximas batalhas eleitorais no Estado.

E agora se aproveitam de uma frase, de uma única  frase da revista ‘Istoé’ para confundir a opinião pública.

A única citação da revista ‘Istoé’ sobre Perpétua é esta:

‘Quem assina o recibo é a ex-deputada Perpétua Almeida, candidata derrotada ao Senado’

Recibo de quê?

Dos Santinhos de propaganda enviados pelo comitê da então candidata Dilma.

Alguém teria que assinar o recebimento da doação e esse alguém tinha que ser a candidata.

Onde está o crime de Perpétua?

Em nenhum lugar.

Não há nada de ilegal em receber doações de Santinhos, desde que sejam declarados, como foram.

Como foram também aprovadas pela justiça eleitoral as contas da então candidata ao senado Perpétua Almeida.

Mas isso não basta para os seus adversários.

Eles querem pôr Perpétua no lamaçal e nas pocilgas que eles mesmos estão acostumados a chafurdar.

E contam com o apoio da  imprensa deles no Acre, que faz coro com a velha mídia do Brasil para desestabilizar o governo e criar um clima de confusão no país.

Essa estocada contra Perpétua aqui nos sítios da imprensa gladista não tem sustentação alguma.

Perpétua é uma política limpa, transparente – das raras que o povo conhece.

Não está citada e muito menos envolvida em qualquer escândalo que se tem conhecimento no Acre e no Brasil.

Ao contrário de seus detratores locais.

dilma-e-perpe
Presidenta Dilma e Perpétua, em solenidade em Brasília este ano.