‘Minha Casa Minha Vida’: pobres começam a se ferrar

O governo dos banqueiros não quer saber de casas para as famílias mais pobres.

Quem ganha até 2 mil, pode esquecer.

Agora é o Minha Casa Meu Sonho

J R Braña B.

sem mcmv

 

no Globo:

Com déficit, governo acabará com subsídios à baixa renda no Minha Casa

Terceira fase do programa será totalmente reformulada, e meta baixará de 3 milhões para 1,5 milhão de casas
BRASÍLIA – Alegando restrições orçamentárias, o governo do presidente interino, Michel Temer, decidiu acabar com os subsídios concedidos aos mutuários mais pobres dentro do Minha Casa Minha Vida. O programa habitacional deixará de receber recursos do Tesouro Nacional, repassados pela União a fundo perdido, para subsidiar as famílias enquadradas na faixa 1 (renda de até R$ 1.800) — às quais as residências são praticamente doadas — e na faixa 2 (até R$ 3.600) — cujas prestações são bastante reduzidas, facilitando a quitação do financiamento. Antecipada a empresários pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, na semana passada, a decisão foi confirmada ao GLOBO por fontes que trabalham no plano.

(…)