Primeira-dama mostra tese de mestrado na Itália sobre moradias de seringueiros na Amazônia

Primeira-dama mostra tese de mestrado na Itália sobre moradias de seringueiros na Amazônia

A primeira-dama do Estado do Acre foi convidada pela direção da Escola de Design de Milão para ministrar aula a alunos da instituição. Marlúcia Cândida, que é arquiteta, abordou o homem da floresta, discutindo a aplicabilidade na arquitetura urbana das formas típicas de uma construção de seringueiro.

marluciafoto_2_908d76f786d89f6A turma de estudantes é composta basicamente por estudantes japoneses que fazem intercâmbio com a tradicional escola italiana e teve, segundo o diretor da Escola de Design, Arturo Dell’Acqua Bellavitis, oportunidade de conhecer uma experiência amazônica.

A aula da primeira-dama foi calçada na tese de mestrado que apresentou na Universidade de Brasília (UnB) e aborda todos os aspectos de moradia dos seringueiros e como é feito o aproveitamento nas cidades acreanas.

“Fiquei lisonjeada pelo convite recebido de uma escola mundialmente reconhecida pelo seu trabalho em design. É um fato importante para expandirmos o conhecimento sobre o Acre e a Região Amazônica˜, declarou.

A Escola de Design de Milão conta com cinco mil estudantes,  400 professores e 400 assistentes. Tem dois campus e nove laboratórios ocupando uma área de 10 mil metros quadrados.