Cai liminar que garantia liberdade do ex-prefeito de Sena

O colegiado do Tribunal de Justiça do Acre, denominado Câmara Criminal, decidiu derrubar um habeas corpus (HC) preventivo que dava garantia de liberdade para o ex-prefeito de Sena Madureira, Nilson Areal. No último dia 16, a juíza do município, Zenice Mota, acatou pedido e justificativas do Ministério Público Estadual e decretou a prisão do ex-mandatário.
No entanto e sem ser detido, os advogados do ex-prefeito conseguiram em 48 horas um HC que impediu a prisão. Nesta terça, a Câmara Criminal suspendeu a liminar concedida a Nilson Areal pelo desembargador Adair Longuini. Com a decisão, o ex-prefeito pode ser detido a qualquer momento.

Há uma expectiva na cidade de Sena. Nilson Areal tem muitos desafetos na cidade e também inúmeros apoiadores. Ele foi eleito uma vez deputado estadual e duas vezes a prefeito da sua cidade. No segundo mandato ficou afastado um ano e seis meses por decisão da justiça e nos últimos 17 dias do mandato foi afastado definitivamente do cargo, assumindo até 31 de dezembro o vice Jairo Cassiano.