Projeto aprovado em comissão no Senado tira foco do Bolsa Família dos mais pobres (coluna do Braña)

Projeto aprovado em comissão no Senado tira foco do Bolsa Família dos mais pobres (coluna do Braña)

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, afirmou que o governo avalia com preocupação a aprovação na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado de projeto que torna lei a revisão obrigatória da elegibilidade dos beneficiados pelo Programa Bolsa Família a cada dois anos e fixa um período adicional de seis meses para que a família continue recebendo o benefício, depois de perder as condições de continuar incluído no programa. De acordo com a ministra, o projeto tira do programa o que ele tem de mais importante: chegar na população mais pobre.

-Nós estamos muito preocupados com a aprovação hoje, na Comissão de Assuntos Sociais, do Senado de um projeto de lei (…) que, na nossa avaliação, deturpa e deforma o Bolsa Família e tira do Bolsa Família aquilo que ele tem, não só de importante, mas mais valorizado em todos os lugares, que é chegar na população mais pobre. Qual é hoje a característica do Bolsa Família mais valorizada no mundo todo? O Bolsa Família não só é o maior programa de transferência de renda do mundo, como é o programa mais bem focalizado. O que significa isso? Chega na população pobre. A gente sabe quem é a população pobre e está chegando para essa população. Gastamos 0,5% do PIB para 14 milhões de famílias pobres no Brasil – avaliou.

Saiba mais sobre esse assunto na Coluna do Braña, com vídeo da ministra