Farc: Desmentimos acusações que nos vinculam com máfias brasileiras

Via Vermelho:


“Diversos meios de comunicação do Brasil e agências internacionais de imprensa têm vindo a difundir profusamente um suposto informe do Ministério Público de Manaus, capital do estado do Amazonas, publicado em 2014, que trata de vincular as Farc-EP com organizações mafiosas vinculadas ao narcotráfico.

Baseados nessa mentira, pretendem agora responsabilizar nossa organização guerrilheira pelo espantoso massacre de 56 pessoas, ocorrido entre os dias 1 e 2 de janeiro no complexo carcerário Anísio Jobim, da cidade de Manaus.

Deve ser grande a ignorância ou enorme a má fé do correspondente da Agência de Notícias EFE, em Manaus, que sem checar fontes, se atreve a insinuar responsabilidade das Farc-EP em fatos que rechaçamos e condenamos porque ferem a consciência dos povos civilizados do mundo.

Não é demais recordar que desde 2012 iniciamos diálogos públicos com o Governo colombiano, em busca de uma solução política ao conflito social e armado de que nosso padece desde há mais de 60 anos, os quais se concluíram positivamente com a assinatura do Acordo Final de Paz, em novembro de 2016. Agora entramos na etapa de implementação do que foi pactado.

São as autoridades do povo irmão do Brasil que devem investigar as causas do ocorrido, sobre quem são os responsáveis, e que devem tomar as medidas necessárias para impedir a repetição destes lamentáveis fatos. A esse mesmo povo do Brasil, aos familiares e amigos dos falecidos no massacre, nossa solidariedade e voz de alento na exigência de que se conheça toda a verdade.

O Secretariado Nacional das Farc-EP
Fonte: Farc-EP