Senador cobra explicações das empresas GOL e TAM

O Senador Jorge Viana encaminhou nesta quinta-feira, 2, carta ao presidente Gol Linhas Aéreas, Constantino Júnior, pedindo informações sobre as razões que levaram a empresa a retirar os vôos da empresa no Acre, e ao presidente da TAM, Líbano Barroso, questionando os preços das passagens nos voos da empresa para o Estado.

capagoletamsize_590_gol-tam“Tendo em vista os graves problemas que o Acre enfrenta em decorrência da retirada dos voos da Gol para o meu Estado, encaminho-lhe esta carta com o propósito de obter explicações sobre as razões que levaram a empresa a tomar essa decisão”, diz Jorge Viana na carta.

Segundo o senador acreano, o fim desses voos tem causado grandes prejuízos à população do Acre, estado que, como parte da Amazônia, tem o transporte aéreo como serviço de primeira necessidade.

“Daqui do Senado, pretendo adotar as medidas necessárias exigidas pela sociedade acreana para a melhora desses serviços”, disse o senador, que se colocou à disposição da direção da empresa para agendar uma reunião dedicada especificamente à discussão desse assunto.

Também nesta quinta-feira, Jorge Viana encaminhou carta ao presidente da TAM Linhas Aéreas, Líbano Barroso, relatando a gravidade dos problemas que o povo do Acre enfrenta em relação ao transporte aéreo comercial, com a baixa oferta de voos e assentos e os preços altos de passagens. Ele lembra na carta que com a retirada dos voos da Gol para o Acre, essa oferta, que já era bastante precária, encontra-se agora em situação crítica.

“Como representante do povo do Acre no Senado, encaminho esta carta buscando, em primeiro lugar, ver se a TAM tem como estudar a ampliação de voos para o meu Estado. Mas, ao mesmo tempo, sinto-me no dever de externar o sentimento do povo acreano em relação aos serviços prestados pela TAM. Refiro-me, em especial, ao preço das passagens nos voos que tem o Acre como destino”, diz o senador.

Jorge Viana também pediu informações e “necessárias explicações” da empresa em relação ao alto preço das passagens aéreas para o Acre, hoje as mais caras do Brasil. “Eu mesmo vivenciei uma situação absurda, dois dias atrás, quando tentava conseguir um voo para estar presente a um compromisso no meu Estado, e recebi das lojas TAM a alternativa de um bilhete de R$ 6.700,00 para um voo de ida e volta entre Brasília e Rio Branco”, destaca Jorge Viana na carta.

Assim como fez na carta enviada ao presidente na Gol, na correspondência ao presidente da TAM, Jorge Viana destaca o fato de que o transporte aéreo representa, para todos os estados da Amazônia, um serviço de primeira necessidade. “Como representante do povo do Acre, pretendo adotar as medidas necessárias para que essa situação seja mudada. Para tanto, solicito um posicionamento da TAM”, diz