MBittar é um brincalhão (quer rasgar a Constituição para impedir Dilma de nomear ministros do STF)

 

FHC passou oito longos anos e nomeou quem quis para ministro do Supremo Tribunal Federal.

Nomeou até o engavetador geral da República, aquele que não denunciava ninguém do governo tucano.

Não esqueçam que foi ele, Fernando Henrique Cardoso, que inventou a reeleição (lembram dos 200 mil por cabeça, denunciado na Folha de S. Paulo pelo então deputado federal Ronivon Santiago?)

Lula também ficou o mesmo tempo do antecessor e nomeou até o Joaquim Barbosa para lhe ferrar no STF com o mensalão do PT (pois o mensalão tucano, o primeiro de todos, dorme numa gaveta guardado a sete chaves ou mais).

Agora, reeleita, Dilma não pode continuar nomeando os ministros da mais alta corte?

Onde já se viu isso?

O deputado/candidato ao governo derrotado nas eleições do Acre, MBittar, a mando do seu partido, o PSDB (claro, porque isso não foi ideia da sua cabeça) diz que apresentou projeto para mudar as regras do jogo no meio do jogo.

Diz o derrotado tucano do Acre (?) em release espalhado na imprensa local:

-Um acúmulo de poder inimaginável, pois com isso e com as indicações feitas no mandato que chega ao fim em dezembro e os nomes indicados por Lula, o PT pode ser o padrinho de dez ministros na ativa”.

Com o FHC podia?

Era correta e não acumulava poder?

Ou seja, os tucanos perderam as eleições e querem governar.

Só faltava essa…

Dilma tem que ter poder para governar e aprofundar as mudanças no Brasil em favor da maioria.

Coisa que os tucanos e a sua mídia não querem.

JRBrañaB.