Sindicalista e seringueiro Wilson Pinheiro será reconhecido pela Câmara 35 anos após seu assassinato

Homenagem póstuma foi proposta pelo deputado federal Leo.

 

Gab Parl
Gizele Benitz

Na sexta-feira (17), por iniciativa do deputado Leo de Brito (PT-AC), a Câmara realiza sessão solene às 15 horas pela passagem dos 35 anos da morte do seringueiro Wilson de Souza Pinheiro.

Conhecido pela sua atuação sindical, Wilson Pinheiro foi presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Brasiléia, sendo também membro da Comissão Municipal Provisória do Partido dos Trabalhadores do município e fundador do Partido dos Trabalhadores no Acre. O sindicalista foi morto em 21 de julho de 1980, em Brasiléia, com um tiro na nuca, pelas costas.

“O assassinato brutal e covarde de Wilson Pinheiro marcou um divisor de águas na história do Acre, uma vez que serviu de fortalecimento dos grupos de resistência à política de ocupação devastadora imposta pelo Governo Militar à época para ocupação ostensiva da região amazônica”, justificou Leo de Brito.

(…)

WPinheiro
Sindicalista Wilson Pinheiro (arquivo)