Agora, sim: o Acre precisa? Flaviano resolve com Temer!

 

J R Braña B.

 

Sabe aquelas frases manjadas de políticos?

Pois, é:

O ‘novo amigo do Acre’ agora é o presidente interino sem voto, Temer, segundo o deputado Flaviano Melo.

Deu problema para o Acre ?

O Temer resolve, diz o parlamentar que já foi governador e hoje faz um mandato muito aquém do que poderia fazer na câmara dos deputados.

A piada do dia é que o PMDB já pode pedir música no fantástico da globo porque conseguiu emplacar três presidentes sem ser preciso disputar um voto.

Sarney era vice e assumiu.

Itamar entrou depois da queda de Collor.

E Temer (com ajuda da globo, congresso, parte do MP, PF e do judiciário) deu o golpe em Dilma.

Como fica o Acre daqui para frente?

Tudo tranquilo, né Flaviano?

-Claro. O Temer é amigo do Acre em todos os aspectos

É verdade.

O paraíso existe e começou hoje.

flaboca
Flaviano, que cortou até o cabelo e usou gel para comemorar a entrada do governo do povo… do PMDB, com o candidato a prefeito, governador, prefeito, governador de novo, Bocalom, do DEMO

Abaixo o release enviado pelo meu amigo Domingos Sávio sobre essa foto aí em cima:

Bocalom visita Flaviano

O presidente do Diretório Regional do DEM acreano, Tião Bocalom, esteve , esta quinta-feira(12), em Brasília, no gabinete do deputado Flaviano Melo(PMDB).Em pauta, os desdobramentos da crise política brasileira, com o afastamento da presidente Dilma Rousseff para responder o processo de impeachment ,além da posse e a  expectativa gerada em relação ao novo governo do vice, o peemedebista Michel Temer.

Para Bocalom, a  insatisfação popular, gerada sobretudo pela crise econômica, vai exigir  do novo governo medidas eficazes com resultados rápidos, ”mas felizmente a nova equipe conta com as melhores cabeças para gerir a crise”. E lembrou ainda que o Governo Temer vai ter que enfrentar uma oposição aguerrida disposta a radicalizar posições   a fim de inviabilizar a nova administração. Já Flaviano assegurou que  o  novo Governo Temer, ”vai ser um amigo do Acre em todos os aspectos”.

União das oposições no Acre.

Indagado sobre as eleições municipais , Bocalom, que é pré-candidato a prefeito de Rio Branco, disse que se o grupo das oposições escolher o nome com maior aceitação popular para  candidato a prefeito, não vai ser empecilho. “É preciso ganhar e fazer uma boa administração. Não quero é atropelar o conjunto das oposições”. Para Flaviano, “ o importante é assegurar a união para garantir a vitória”.