Donaldo Trump em 4 tópicos visto do Acre

donaldotrump

Aqui em oestadoacre grafamos Donaldo Trump…óbvio!

donaldo
(foto) – John Carney, no breitbart

Donaldo perdeu e isso é bom

Donaldo Trump perdeu a disputa para seguir, a partir de janeiro – no posto político mais forte do planeta.

Logo ele, um arrogante explorador empresário ricaço sonegador de impostos, que orgulha-se de não fazer exercícios físicos por ser ‘uma perda de tempo’.

Donaldo Trump elegeu-se falando o que o americano médio queria ouvir: criação de emprego e os Estados Unidos ‘grande’ para os americanos.

De fato, várias de suas medidas perversas foram no sentido de dificultar e impedir a permanência ou entrada de imigrantes, especialmente os latinos.

A ironia é que Donaldo casou duas vezes, e suas esposas, a primeira e a atual Melania – são estrangeiras.

E ele próprio filho de imigrantes.

—-

Donaldo foi presidente de si mesmo

A crise de classe nos Estados Unidos é aguda, mas, como aqui, esse debate não prospera na mídia empresarial.

A disputa pela presidência do país foi entre dois representantes da elite social americana.

Dois núncios do mercado, do capitalismo e das guerras.

Perdeu Donaldo, o da extrema-direita, o desqualificado, que apostou tudo em mentiras nas redes sociais como forma de ‘nicotinar’ seus adeptos.

A ironia é que Donaldo se gaba de não beber bebida alcoólica e de nunca ter posto um cigarro na boca…e de dormir 3 horas por dia.

A derrota pode piorar a insônia.

—-

Donaldo, um homem contraditório…

A rede de tv NBC fez um levantamento que mostra que Donaldo é um cacimbão de contradições.

Diz o levantamento que Donaldo mudou de opinião sobre temas importantes nesta campanha eleitoral 141 vezes.

Seu governo não teria como dar certo nem poderia ser reeleito.

Mesmo que ele tenha obtido milhões e milhões de votos (70 milhões).

Os Estados Unidos pioraram como nação de tradição ‘civilizada’ nesses últimos quatro anos.

E o país mostrou como enfrentar e derrotar um perigo diário aos seus costumes e tradições.

A assombração foi tirada do caminho.

Uma aflição a menos.

—-

Donaldo sempre foi esperto

Ele conseguiu escapar do serviço militar e se livrar do combate na Guerra perdida contra o Vietnam.

Donaldo, descendente de alemães, sempre tentou esconder esse fato, dizia ser descendente de suecos, até idos dos 90, para escapar do sentimento antinazista, logo após a segunda Guerra.

Algumas universidades que frequentou (alguns cursos ele desistiu) foram ameaçadas por seus advogados para que não dispusessem a ninguém seus dados e registros estudantis.

Coincidência? Seu governo apostou nas ameaças e ódio até os minutos finais e decisivos da apuração da eleição.

Não colou a esperteza de sempre.

E o homem cor de laranja é derrotado.


Joe Biden

Presidente eletito.

J R Braña B. (últimos dias lendo muito na imprensa americana e europeia sobre o Donaldo)